BUSCAR
BUSCAR
Empregos
Pequenos negócios do RN abriram 30,9 mil novas vagas no último ano, diz Sebrae
Nos últimos 13 meses, as micro e pequenas empresas foram responsáveis por mais de 90% de todos os novos postos de trabalho abertos no Rio Grande do Norte
Redação
06/08/2021 | 11:48

Os negócios de pequeno porte – aquelas empresas que faturam no máximo R$ 4,8 milhões por ano – são os principais responsáveis pela recuperação de empregos no Rio Grande do Norte. As empresas desse segmento têm conseguido frear a onda de desemprego que assola o estado e contratarem mais trabalhadores que dispensarem. Nos últimos 13 meses, as micro e pequenas empresas potiguares abriram 30.978 novas vagas de emprego com carteira assinada. É o que comprova um levantamento feito pelo Sebrae, com base em dados do Caged do Ministério da Economia, divulgados na semana passada.

Segundo o levantamento, de junho do ano passado para cá, o Rio Grande do Norte abriu 34.416 novos postos de trabalho e mais de 90% dessas vagas foram criadas por empresas de micro e pequeno porte, que apesar do tamanho, juntas, têm a força de melhorar os índices de empregabilidade no estado. As médias e grandes empresas foram responsáveis por um saldo de 3.438 vagas em 13 meses.

Quando se fala em saldo e novas vagas nos pequenos negócios, não significa que essas empresas têm o poder de grandes volumes de contratações, que são bem maiores nas médias e grandes empresas. Mas, que essas empresas pequenas demitem menos e contratam mais. Nas de demais porte, o volume de admissões pode até ser mais elevado que nas pequenas, no entanto, a quantidade de demissões supera, muitas vezes, o número admissões, o que acaba gerando saldos negativos em determinados períodos.

“A estrutura mais dinâmica e enxuta que os pequenos negócios possuem, em relação às médias e grandes empresas, permite uma recuperação mais rápida das vagas perdidas desde março de 2020, início da pandemia. Isso se reflete no somatório de novas vagas abertas no último por essas empresas”, explica a gerente da Unidade de Gestão Estratégia do Sebrae no Rio Grande do Norte, Alinne Dantas.

De acordo com o levantamento, as empresas do setor de serviços foram as que mais abriram novas frentes de trabalho. Entre janeiro e junho deste ano, essas organizações foram responsáveis pela abertura de 7.139 novas vagas. O comércio potiguar também contratou bastante no ano. Foram 3.853 contratações a mais que o número de demissões feitas pelas empresas de micro e pequeno porte. Na pequena indústria, a quantidade de novos postos abertos foi de 2.873 vagas e na agropecuária, 240 novas vagas.

No contexto nacional, os pequenos negócios, nos últimos 12 meses, apresentaram um saldo positivo de 2.094.812, o que significa 71,8% das vagas criadas no país. Número quase três vezes superior ao das médias e grandes que contrataram, entre julho de 2020 e julho de 2021, 717.029 trabalhadores.

Apenas no mês de junho de 2021, as MPE apresentaram um total de 871.197 admissões contra 654.801 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 216.396 empregos gerados. Esse montante equivale a 70% do total de empregos em todo território nacional. Já as médias e grandes empresas (MGE), realizaram 663.993 admissões contra 596.048 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 67.945 empregos, o que equivale a 21,9% do total de empregos gerados no Brasil.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.