BUSCAR
BUSCAR
Coluna
Ciclo circadiano é o período em que o “relógio interno” mantém as atividades e os processos biológicos
Confira a coluna Sal e Pimenta desta terça-feira 10
Fabrícia Mesquita
10/08/2021 | 09:02

Ciclo Circadiano

Você já ouviu falar em ciclo circadiano? Então, também conhecido como ritmo circadiano, é o período de 24 horas em que o relógio biológico interno mantém as atividades e os processos biológicos do corpo como metabolismo, sono e vigília, e é influenciado pela exposição à diferentes tipos de luminosidade ao longo do dia (luzes de tela como aparelhos eletrônicos, celulares, computadores e tabletes). Ao manter o seu ciclo em sintonia, você otimiza seus níveis de energia para viver em máxima performance diariamente, garantindo a qualidade do seu sono durante a noite e sensação de descanso e clareza mental durante o dia.

É muito importante manter este ritmo ativo para garantir o melhor funcionamento do metabolismo e maior qualidade de vida, prevenindo a insônia, doenças cardíacas, úlceras, obesidade ou baixa imunidade. Alguns fatores podem perturbar o ciclo circadiano como dormir tarde, horário de trabalho ou das refeições, ter insônia, fazer viagens que envolvem mudanças de fuso horário e até mesmo o início ou término do horário de verão, levando a uma desregulação do relógio biológico e aparecimento de sintomas como cansaço excessivo, perda de concentração, dor de cabeça ou irritabilidade.

Tipos de relógio biológico

1. Matutino ou diurno
Os matutinos são indivíduos que preferem acordar cedo e que têm um bom desempenho nas atividades que iniciam de manhã, e geralmente apresentam dificuldade para se manter acordados até tarde. Estas pessoas sentem sono mais cedo e tem dificuldade de se manterem devidamente concentrados durante a noite. Para estas pessoas trabalhar por turnos pode ser um pesadelo porque elas são muito estimuladas pela claridade do dia. Estas pessoas representam cerca de 10% da população mundial.

2. Vespertino ou noturno
Os vespertinos são aquelas pessoas que são mais produtivas à noite ou de madrugada e que preferem ficar acordadas até mais tarde, e ir dormir sempre de madrugada, tendo maior desempenho nas suas atividades nesse horário. Seu ciclo de sono/vigília é mais irregular e tem mais dificuldade de concentração durante a manhã, e apresentam maiores problemas de atenção e sofrer mais de problemas emocionais, tendo necessidade de consumir mais cafeína ao longo do dia, para se manterem despertos. Os vespertinos representam cerca de 10% da população mundial.

3. Intermediário
Os intermediários ou indiferentes são aqueles que se adaptam aos horários com mais facilidade em relação aos matutinos e aos vespertinos, não havendo uma preferência por um horário específico para estudar ou trabalhar. A maioria da população é intermediária, o que significa que maior parte das pessoas consegue ajustar aos horários impostos pela sociedade, mais facilmente do que os vespertinos e matutinos.

Preste atenção em seu corpo

Para manter o seu ciclo no ritmo natural, é preciso se atentar aos osciladores endógenos que controlam todas as mudanças mentais, físicas e comportamentais.

• HORMÔNIO – atente-se aos níveis de melatonina, cortisol e leptina.
• APETITE – alinhe o horário das suas refeições (isso pode reduzir o risco de doenças e diminuir a pressão arterial).
• EXERCÍCIOS – pratique atividade física regularmente para melhorar o seu metabolismo, força muscular e funções mitocondriais.
• SONO – mantenha a higiene do sono para produzir melatonina durante a noite e garantir dias mais produtivos e corpo e mente descansados.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.