BUSCAR
BUSCAR
Economia

Apostas movimentam 1% do PIB e comprometem até 20% do orçamento livre dos mais pobres, diz estudo

XP mostra que setor movimenta R$ 100 bilhões no Brasil e, proporcionalmente, é maior que nos EUA, onde apostas somam 0,4% do PIB
Redação
20/06/2024 | 19:30

O mercado de apostas já soma valor equivalente a 1% do Produto Interno Bruto. A estimativa consta de um relatório da XP Investimentos sobre o mercado que cresceu rapidamente nos últimos anos. O estudo chama atenção para o fato de que as apostas online já têm comprometido uma parcela considerável do orçamento das famílias mais pobres.

O relatório da XP cita a BNL, que é uma agregadora de plataformas de apostas. Essa empresa estimou que brasileiros apostaram entre R$ 100 bilhões e R$ 120 bilhões no ano de 2023. O valor já corresponde a cerca de 1% do PIB.

Apostas movimentam 1% do PIB e comprometem até 20% do orçamento livre dos mais pobres, diz estudo / Foto: Jason Briscoe/Unplash
Apostas movimentam 1% do PIB e comprometem até 20% do orçamento livre dos mais pobres, diz estudo / Foto: Jason Briscoe/Unplash

Desses recursos, as plataformas de aposta online faturaram cerca de R$ 13 bilhões. Ou seja, a cada R$ 100 apostados, R$ 13 ficam com a plataforma. O restante dos recursos é direcionado a pagar prêmios e demais custos.

O faturamento dessas plataformas saltou 71% na comparação entre 2023 e 2020.

O mercado de apostas no Brasil é, proporcionalmente, bem maior que o dos Estados Unidos. Lá, o total de apostas acumuladas em 2022 somou US$ 100 bilhões ou cerca de 0,4% do PIB americano. No Brasil soma 1% do PIB.

Além disso, as plataformas que operam no mercado americano são menos lucrativas, já que a receita bruta somou US$ 7 bilhões no mesmo ano, segundo dados da DraftKings – empresa do setor de apostas eletrônicas. Ou seja, faturam 7% do total das apostas nos EUA. A parcela no Brasil é quase o dobro: 13%.

Quem são os apostadores?

O relatório da XP cita também uma pesquisa da consultoria Futuros Possíveis que mostra que 36% das pessoas no Brasil já disseram ter feito alguma aposta online. Nesse grupo, 78% dizem que apostam com frequência.

Entre os apostadores ouvidos, 80% gastam até R$100 a maioria dos usuários de baixa renda (58%) gasta menos de R$50. Os números dessa pesquisa são semelhantes à outro estudo, da QualiBest, que cita que a média das apostas é de R$ 58 por mês no Brasil.

No relatório, a XP chama atenção que as apostas online já aparecem “como um gasto discricionário relevante para as classes de baixa renda”.

Dados do IBGE mostram que cerca de 22% do orçamento mensal das famílias de baixa renda é gasto com itens discricionários – ou seja, aquele de livre escolha. Essa fatia equivale a R$286 por mês. “Assim, se tomarmos como referência as estimativas acima mencionadas, as apostas mensais (de R$58) já apresentam cerca de 20% do orçamento discricionário das famílias de renda mais baixa”, destaca o relatório da XP.

Com informações da CNN Brasil

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Haddad atribui a má avaliação da economia à desinformação
Ministro disse que é "avassalador" o que se vê na rede social
12/07/2024 às 14:46
Setor de Serviços fica estável em maio, diz IBGE
No acumulado de 2024 pesquisa mostrou crescimento de 2,0%
12/07/2024 às 12:02
Estado terá regularizar repasse de ICMS para Município onde usina açucareira mantém operação
Município argumentou que o Estado vem tolhendo a participação definida em Lei, no que diz respeito aos valores adicionados em seu território em razão da atividade de filiais da LDC - Bioenergia LTDA
12/07/2024 às 09:45
IBGE: Crescimento do varejo potiguar em 2024 é 10 vezes maior que o de 2023
Dados de janeiro a maio foram divulgados ontem; Estado teve alta de 7,4% no período
12/07/2024 às 08:00
Varejo potiguar cresce mais de 10 vezes nos cinco primeiros meses de 2024
Fecomércio destacou crescimento após dados do IBGE serem divulgados nesta quinta-feira 11
11/07/2024 às 17:25
Entenda o golpe do Pix errado e saiba como não ser enganado
Criminosos alegam transferência por engano e pedem devolução
11/07/2024 às 17:04
Postos do RN elevam preço do gás veicular sem justificativa, afirma Potigás
Empresa destacou que, de janeiro a julho de 2024, reduziu o preço da molécula de GNV em R$0,06
11/07/2024 às 14:23
Financiamentos de veículos no 1º semestre têm melhor marca desde 2011
Melhoria da renda é um dos fatores que ajudam a explicar o resultado
11/07/2024 às 11:10
Com alta de 1,2% em maio, comércio cresce pelo 5º mês seguido
Setor atinge o ponto mais alto da série histórica do IBGE
11/07/2024 às 10:59
Informalidade representa 46% do mercado da confeitaria no Brasil, aponta estudo
Superar o amadorismo é um dos temas do evento focado no segmento, que pretende reunir este mês mais de 300 confeiteiras em Natal
11/07/2024 às 10:21