BUSCAR
BUSCAR
Esclarecimento
Vereador Robério sobre projeto do Dia sem Carne: “É tão somente de educação alimentar”
"Em nenhum momento o projeto fala em proibir o consumo de carne", explicou o parlamentar
Redação
11/08/2021 | 10:37

O vereador de Natal Robério Paulino viu um projeto de sua autoria ganhar as redes sociais, entre polêmicas e fake news. A proposta do “Dia sem Carne” ganhou repercussão até nacional, com o compartilhamento em forma de chacota do filho do presidente da República, Carlos Bolsonaro. Diante disso, o parlamentar natalense soltou uma nota nesta terça-feira 10, na qual destrincha a proposta.

“Em nenhum momento o projeto fala em proibir o consumo de carne por quem quer que seja. A proposta é tão somente instituir nos órgãos ou entidades ligadas ao poder público, como deixa bem claro o projeto, o Dia sem Carne. Em nenhum momento se fala de proibição a bares e restaurantes privados da cidade de servir carne ou qualquer prato, como desonestamente propagaram os fabricantes de fake news”, esclarece.

Paulino ainda pontua que o projeto, cujo objetivo “é tão somente de educação alimentar”, já funciona em outras cidades brasileiras. E dá o exemplo do Estado de São Paulo, onde o Dia sem Carne foi aprovado pela ALRN e implantado em algumas secretarias. Em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, afirmou ele, o projeto já está em discussão. “A iniciativa segue tendência mundial lançada nos EUA em 1985, por meio do Dia Mundial sem Carne, celebrado no dia 20 de março, que tem o apoio da Agência das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) e de diversos artistas, como o beatle Paul McCartney”, acrescenta.

Ainda na nota, o vereador reconhece que a proposta pode ter gerado estranhamento à população, diante da crise alimentar neste momento de pandemia global. “Mas essa pandemia vai passar, com o poder da inteligência, da ciência e da vacinação em massa, e não de cloroquina e ivermectina, como defenderam os mesmos que atacam desonestamente nosso projeto no momento. Nosso projeto não é somente para a pandemia, mas para os próximos anos, olhando para o futuro”, destaca.

Consumo de carne

O vereador traçou um panorama referente ao consumo de carne no Brasil e no mundo. Confira trecho completo da nota:

“Segundo a FAO, 75% das novas doenças que afetaram os seres humanos nos últimos 15 anos são causadas por patologias provenientes da carne e outros produtos de origem animal, pelo que se recomenda reduzir sua ingestão e aumentar o consumo de produtos vegetais na alimentação diária. Portanto, nosso projeto tem um objetivo unicamente de saúde pública, educativo. A redução da ingestão de carne e seus derivados, especialmente dos embutidos, é uma recomendação de muitas associações médicas, não somente nossa. Apesar de ser um país com muitas carências alimentares, o Brasil é um dos maiores consumidores de carne do mundo, com 160 gramas/dia/pessoa, em média. A população mais pobre, como não pode consumir carnes mais frescas, termina se refugiando nos embutidos, como a salsicha, um verdadeiro veneno para a saúde da população, por conta de tantos conservantes neles inseridos. Existem alimentos muito melhores de origem vegetal, com um poder nutricional muito maior e mais saudáveis. Além disso, nosso projeto não sugere qualquer proibição da ingestão de carne por toda semana, mas apenas UM DIA, e exclusivamente nos órgãos públicos”

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.