BUSCAR
BUSCAR
Novidade
Carlos Eduardo admite dialogar com o PT de Fátima sobre aliança para 2022
Pela primeira vez, o ex-prefeito de Natal relembra alianças passadas com o PT para sinalizar que está aberto para conversas sobre 2022
Alessandra Bernardo
02/09/2021 | 07:38

Pré-candidato ao governo do Rio Grande do Norte pelo PDT, o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo, disse que pretende dialogar com os partidos políticos com representação no Estado, inclusive com o PT, legenda que comanda atualmente o governo estadual.

“Sou pré-candidato ao governo. Agora, isso é uma construção, ninguém é candidato de si mesmo, estou construindo essa candidatura. Já conversei com vários partidos e estou aberto para dialogar com todas as forças políticas, inclusive o PT, com quem tenho um passado. Sempre tive um excelente relacionamento pessoal com o PT e com a governadora Fátima, não tenho nenhuma dificuldade em dialogarmos”, afirmou, em entrevista à TV Interativa, de Uiraúna, cidade da Paraíba, que fica próximo a Major Sales e Luís Gomes, do RN.

Carlos Eduardo explicou que o relacionamento político com Fátima Bezerra começou durante as eleições de 2004, quando ambos disputaram a Prefeitura de Natal e, levado ao segundo turno com o ex-vereador Luiz Almir, recebeu o apoio e o voto da petista. Em 2008, ele retribuiu o gesto e a apoiou na disputa pelo cargo de prefeita da Capital. E, em 2012, novamente candidato a prefeito, recebeu o apoio de Fátima e do PT.

“O que quero dizer é que tive alianças com o PT no passado, o PT participou das minhas gestões na Capital e não ficou aresta nenhuma, porque Fátima me deu uma grande lição: nós disputados juntos e, apesar de ter perdido para mim, ela me apoiou e votou em mim. Eu tenho as minhas convicções políticas, mas sou democrata e sei dialogar com as forças políticas. Ano que vem vamos ter, naturalmente, a definição das coligações, das candidaturas e a eleição”, afirmou Carlos Eduardo.

Ele também falou que, numa possível aliança com o PT, o presidenciável Ciro Gomes (PDT) não seria afetado no Estado, pois o diretório federal não interfere nas decisões tomadas pelos partidos regionais. E, questionado sobre a aliança entre o PT nacional e o MDB potiguar, alinhavada durante a visita do ex-presidente Lula ao Rio Grande do Norte entre os dias 23 e 25 de agosto, disse que soube por meio da imprensa, mas não quis opinar.

Possível candidatura ao Senado

O ex-prefeito de Natal assumiu que estuda a possibilidade de mudar seu foco nas eleições majoritárias de 2022 e se candidatar ao Senado Federal. E destacou que as últimas pesquisas eleitorais de intenção de voto o colocam em boas situações nas duas possibilidades.

“As pesquisas mostram que, na disputa com a governadora Fátima Bezerra, em um segundo turno entre eu e ela, estou na frente. Já para o Senado, a minha situação de intenção de voto é melhor, porque estou na frente e muito do segundo lugar, que seria, no caso, o Fábio Faria, seguido pelo Rogério Marinho e Jean Paul Prates”, falou.

Carlos Eduardo explicou que a decisão de concorrer a governador do Estado foi do partido, mas que o próprio PDT o aconselhou a avaliar a candidatura ao Senado Federal, o que tem se fortalecido pelas últimas pesquisas de intenção de voto. E que, apesar de analisar tudo com muita calma, não deverá rejeitar o que a sigla decidir para o pleito do próximo ano.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.