Investigação
“Pode ser latrocínio”, diz delegado sobre morte de arquiteto em Natal; um suspeito foi preso
Um suspeito já foi preso, segundo o delegado Júlio Costa. Eliedson foi assassinado dentro do apartamento onde morava nesta quarta (20) na Zona Sul de Natal
Por Redação - Publicado em 21/05/2020 às 14:34
Cedida
O arquiteto Eliedson Marcelino, de 39 anos, foi morto nesta quarta; carro da vítima ainda não foi encontrado
Publicidade
O delegado responsável pela investigação inicial do assassinato do arquiteto Eliedson Vinícius Marcelino de Menezes, de 39 anos, acredita que o crime trata-se de um latrocínio -- roubo seguido de morte. Júlio Costa, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), afirmou que o carro da vítima ainda não foi encontrado.

O arquiteto foi encontrado morto nesta quarta-feira (20) dentro do apartamento onde morava na Zona Sul de Natal. O imóvel estava revirado e o carro de Eliedson foi levado.

De acordo com o delegado, a polícia passou mais de 4 horas no apartamento coletando vestígios para a investigação. "Vamos esclarecer esse crime", disse em entrevista à rádio Agora FM (97,9) nesta quinta-feira (21).

Ainda segundo Júlio Costa, duas pessoas participaram do crime. "Já identificamos os suspeitos, um deles tinha contato constante com a vítima. Um já foi preso", revelou.

Tortura

O delegado ainda afirmou que o assassinato foi bárbaro. "É possível que ele tenha levado, no mínimo, oito facadas. Há sinais de tortura, requintes de crueldade".


Continuar lendo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“Que seja feita justiça”, diz primo do arquiteto
Publicidade
Publicidade