BUSCAR
BUSCAR
Editorial
Por razões erradas
Redação
19/06/2020 | 03:18

Quando Stálin era um Deus vivo na União Soviética, por volta da década de 1930, um assessor próximo do líder soviético reagiu assim ao ser elogiado por seu trabalho: “Por favor, não me elogiem! Não me mandem para a Sibéria”.

O relato, atribuído ao escritor e diplomata mexicano Carlos Fuentes, tem tudo a ver com a demissão, nesta quinta, do ministro Abraham Weintraub, o décimo a cair desde o início do governo Bolsonaro.

Considerado, tido e havido, como o pior ministro da Educação da história da República brasileira, por seus desvarios e inúmeros desatinos, além de uma profunda inaptidão para o cargo, Weintraub concretizou de vez a sua saída ao cair, dias atrás e sem máscara de proteção, no colo de fanáticas bolsonaristas em Brasília.

Mantido na função por sua fidelidade canina ao presidente, construída antes e durante a campanha eleitoral, o ministro descompensado permanecia mais forte na igual medida em que cresciam as críticas contra ele, todas válidas.

Ele resistiu até mesmo depois dos impropérios lançados contra os ministros do Supremo Tribunal Federal e de se queixar da “lama” de Brasília, que lhe proporcionou dois auxílios para mudança de residência, somando mais de R$ 100 mil extras aos vencimentos.

Não foi, portanto, o fato de ter xingado os ministros da Suprema Corte de “vagabundos” que conduziu Weintraub à porta de saída do MEC, tampouco sua notória incompetência para o cargo ou os frequentes erros crassos de português.

Caiu, entre outras coisas, porque Bolsonaro detesta estrelas em seu governo – erro que, décadas atrás, nenhum auxiliar direto de Stálin – o homem famoso por mandar executar seus generais – cometeria.

Tanto que nada mudará a se manter o atual secretário de Alfabetização, Carlos Nadalim, nome ligado a Olavo de Carvalho, como um possível nome a assumir o cargo. Será apenas mais do mesmo, só que mais discreto.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.