BUSCAR
BUSCAR
Editorial
Penduricalho militar
Redação
30/06/2020 | 03:15

Começa a valer, a partir do próximo mês, o novo cálculo de benefícios em até R$ 1.600 para o servidor das Forças Armadas. Esse aumento no vencimento dos militares acontece justamente no auge da pandemia do coronavírus, quando o Brasil perde milhões de empregos.

Só o Rio Grande do Norte fechou mais de 3 mil postos de trabalho com carteira assinada em maio.

Esse penduricalho escandaloso, mais as três mil fardas incorporadas ao governo desde que o capitão Bolsonaro assumiu a presidência, denunciam um aparelhamento muito parecido ao feito pelo PT com algumas categorias quando era poder.

Pior ainda, pois essa medida absolutamente descabida em tempos como os atuais dribla descaradamente a proibição de aumentos de salários nesse período de pandemia.

Como sempre acontece, a decisão é tomada sem se medir as consequências, tanto que até agora o governo não divulgou o tamanho do impacto financeira que esse penduricalho representará nas já debilitadas contas públicas.

Ainda nesta segunda-feira, a OMS alertou que a pandemia do coronavírus está longe de ter terminado e que o “pior ainda está por vir”.

No domingo, o total de infectados vírus no mundo ultrapassou a marca de 10 milhões, com 500 mil mortes.

A disfuncionalidade com que o governo Bolsonaro responde à crise sanitária sem precedentes que o mundo atravessa beira a irresponsabilidade.

Foi com a mesma desfaçatez que, dias atrás, a maioria dos ministros do Supremo proibiu cortes no repasse de verbas aos poderes Legislativo e Judiciário em tempos de crise financeira.

Nessa toada insana, caminha o Brasil, enquanto as mortes por Covid-19 avançam, deixando o país no segundo lugar em contaminações e óbitos do mundo, apenas atrás dos Estados Unidos.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.