BUSCAR
BUSCAR
Editorial
Crime e castigo
Redação
30/07/2020 | 00:36

O aumento da violência, seja ela ligada ao roubo, às desavenças domésticas ou aos excessos por parte da polícia, nada disso pode ser associado à pandemia da Covid-19.

Podem ter agravado situações aqui e ali, mas, definitivamente, têm raízes mais antigas sobre as quais o Estado pouco tem atuado ou, por outro, revelado uma ausência perigosa.

Se, de um lado, determinados delitos registraram queda nesses tempos de isolamento social, de outro, abriram as portas a novas barbáries para as quais é preciso ficar atento.

Ou, como revelou com exclusividade o Agora RN, em sua edição desta quarta-feira, embora a pandemia tenha feito recuar alguns tipos de furtos e roubos, o número de assassinatos cresceu mais de 10% nos últimos seis meses.

Nada menos do que 807 vítimas entre 1º de janeiro a 30 de junho, num total de 78 mortes a mais que o registrado no primeiro semestre de 2019, quando 729 pessoas perderam a vida por crimes violentos.

Muito, se considerarmos que o número de vítimas passou de 10,39 para 11,42 para cada grupo de 100 mil habitantes, segundo dados da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria Estadual da Segurança Pública (Sesed).

Para especialistas, como Ivenio Hermes, coordenador de análises criminais do Governo do Estado, uma explicação para esse crescimento da violência pode traduzir uma mudança na dinâmica dos criminosos em tempos de isolamento social, quando os malfeitores recorrem a outros meios na hora de lucrar na pandemia.

Essa gangorra que faz oscilar para baixo um tipo de crime, como o roubo de carros, mas em compensação faz crescer outros mais letais à vida, é uma conta que nunca fecha.

Se considerarmos a crônica deficiência das políticas públicas brasileiras e de enfrentamento a criminalidade, encontraremos forças de segurança civis e militares com eternos conflitos e um nível insignificante de resolução de crimes.

Tudo isso só leva a um local: o da impunidade.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.