BUSCAR
BUSCAR
Editorial
A pergunta de ouro
Redação
08/06/2020 | 03:49

Francamente, não é a hora de o País se concentrar em nada além da pandemia do novo coronavírus e suas consequências na economia. Não como coisas independentes, divorciadas, mas ligadas umbilicalmente. Não como fatores de divisão, mas de união.

Neste domingo, pessoas foram às ruas em algumas capitais para se manifestar contra o governo e, com isso, mais do que uma agenda, expuseram uma demanda reprimida provocada principalmente pelos atos domingueiros em favor do presidente da República.

Não fossem eles e o tom provocador da autoridade maior, tratando os opositores como um bando de viciados e desclassificados, não teríamos aglomerações de gente num momento em que o País ainda constrói um avanço para o alto de casos de coronavírus.

A simples presunção de uma ruptura institucional, impensável até pouco tempo atrás, começa a fazer cócegas não só nas mentes dos delirantes. Já se aproxima daqueles que ainda carregam dentro de si algum bom senso.
Mas uma coisa já parece ter mudado no mundo: a direita.

Basta olhar as lideranças conservadoras nos Estados Unidos, como o ex-presidente George W. Bush, e publicações como The Economist e o Financial Times, para perceber o quanto o Brasil andou para trás.

Em editorial neste fim de semana, o jornal londrino fundado em 1888 afirma que “os riscos para a maior democracia da América Latina são reais e estão crescendo”.

Antes disso, o próprio presidente Donald Trump, que teve seus repúdios às manifestações que sacodem o país há mais de 10 dias apoiadas pelo embaixador brasileiro Nestor Foster, fez questão de exibir o Brasil como mau exemplo de combate à pandemia. A China, maior parceiro comercial do Brasil, vem sendo solapada sem dó pelas autoridades brasileiras, como se fosse nossa a briga comercial travada atualmente no âmbito sino-americano.

Quando é que vamos crescer é a pergunta de ouro.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.