BUSCAR
BUSCAR
Política

Regras para evitar uso da máquina pública nas eleições começam a valer

As restrições estão previstas no calendário eleitoral
Redação
09/07/2024 | 17:48

As principais restrições previstas no calendário eleitoral para impedir o uso da máquina pública a favor de candidatos às eleições municipais de outubro começam a valer a partir deste sábado. Estamos a três meses do pleito e nesse período tem início uma série de proibições.

A partir de agora os agentes públicos não podem nomear, contratar e demitir por justa causa servidores públicos. Nomeação de servidores aprovados em Concursos só pode ocorrer se o resultado foi homologado até o dia 06 de julho. A lei abre exceção para nomeação e exoneração de pessoas que exercem função comissionada e contratação de natureza emergencial.

Agentes públicos também estão proibidos de fazer transferência de recursos do governo federal aos estados e municípios / Foto: Agência Brasil
Agentes públicos também estão proibidos de fazer transferência de recursos do governo federal aos estados e municípios / Foto: Agência Brasil

Os agentes públicos também estão proibidos de fazer transferência de recursos do governo federal aos estados e municípios, com exceção de obras que já estão em andamento ou para atendimento a situações de calamidade pública. Outra proibição é a da publicidade institucional de governo, que inclui pronunciamentos oficiais em cadeia de rádio e televisão e divulgação de nomes de candidatos em sites oficiais. 

A partir do dia 20 de julho, os partidos poderão escolher seus candidatos para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. Também começa a valer nessa data a possiblidade de candidatos e partidos pedirem direito de resposta a reportagens, comentários e postagens que avaliem como ofensivas.

O primeiro turno das eleições acontece no dia 6 de outubro. Já o segundo turno da disputa, apenas para os municípios com mais de 200 mil eleitores em que nenhum dos candidatos alcançou mais da metade dos votos válidos, será realizado no dia 27 de outubro. 

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Lula prometeu cumprir arcabouço fiscal em conversa com ministros: “Não abro mão”
Segundo o ministro das Relações Institucionais, presidente disse que regra ajuda a ampliar investimentos no país e recuperar políticas sociais
12/07/2024 às 20:15
Investigados mentiram para proteger Bolsonaro em caso das joias, diz PF
Depoimentos trouxeram informações erradas sobre a localização, movimentação e destino dos itens desviados do acervo público
12/07/2024 às 18:26
STF realiza audiência de custódia de presos no caso Abin
Segundo a PF, agência foi usada para favorecer filhos de Bolsonaro
12/07/2024 às 15:22
George Soares toma posse como Conselheiro do TCE na próxima quarta-feira
Vaga pertence ao quadro de indicados pela Assembleia Legislativa e estava aberta desde a aposentadoria do Conselheiro Tarcísio Costa
12/07/2024 às 15:13
Salatiel de Souza e Homero Grec oficializam pré-candidaturas em Parnamirim
Evento da pré-chapa ocorrerá no Boungaville Recepções nesta segunda-feira 12
12/07/2024 às 11:55
Paulinho Freire tem condição de vitória e fará grande governo, afirma ACM Neto
Vice-presidente do União Brasil visitou RN ontem para lançamento de guia para ajudar na elaboração de planos de governo
12/07/2024 às 07:59
Câmara aprova PEC da Anistia, que reduz cota para negros nas eleições
Projeto tramitou por mais de um ano com pouquíssimo debate público e só teve oposição do PSOL e do Novo; texto segue agora para o Senado
11/07/2024 às 21:59
‘Intenção de rompimento democrático’, diz Randolfe sobre monitoramento ilegal da Abin
O líder do governo no Congresso Nacional, senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), consta na lista de autoridades que foram monitoradas ilegalmente pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin)
11/07/2024 às 20:02
Câmara aprova destinação de 5% de emendas parlamentares a catástrofes
Nos dois turnos, proposta teve votos de apoiadores do governo e da oposição, além de encaminhamento favorável de todas as bancadas partidárias
11/07/2024 às 15:19
“Não vi como bronca”, diz Márcio Macêdo sobre cobrança de Lula
Presidente pediu ao ministro mais participação em reuniões
11/07/2024 às 11:51