BUSCAR
BUSCAR
Política

Flávio Azevedo toma posse como senador por quatro meses após licença de Rogério

Empresário e ex-presidente da Fiern substitui Rogério Marinho no Senado, prometendo empenho durante licença do titular
Redação
20/06/2024 | 07:42

O empresário Flávio Azevedo (PL) é o mais novo senador do Rio Grande do Norte. Ele assumiu a titularidade no Senado Federal durante sessão plenária nesta quarta-feira 19, em substituição a Rogério Marinho (PL), que tirou licença para um período de 120 dias do mandato, como o objetivo de se dedicar integralmente às campanhas eleitorais municipais do partido no Estado.

Flávio Azevedo afirmou, em seu primeiro discurso como senador, que se empenhará ao máximo para honrar o cargo e que será difícil suceder Rogério Marinho, líder da oposição no Senado, nos próximos quatro meses.

Empresário Flávio Azevedo (PL) ao tomar posse como senador, durante afastamento de Rogério Marinho (PL) - Foto: Reprodução
Empresário Flávio Azevedo (PL) ao tomar posse como senador, durante afastamento de Rogério Marinho (PL) - Foto: Reprodução

“É uma missão difícil e espinhosa, mas eu tenho que fazer o possível para isso. E só posso comprometer-me com uma coisa: eu farei o possível. Não sei, com certeza, até onde eu serei capaz de substituí-lo”, disse. E acrescentou o seguinte: “Quando a Justiça é injusta, nós temos todo o direito de desobedecê-la. Eu faço dessa frase a minha inspiração para os quatro meses que vou passar aqui”.

Hoje com 78 anos, Flávio Azevedo presidiu a Federação das Indústrias do RN (Fiern) de 2003 a 2011 e foi vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) entre 2008 e 2011. Empresário da construção civil, ele foi presidente dos Conselhos Regionais do Sesi/Senai/IEL do RN entre 2003 e 2011 e secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec) do governo Robinson Faria (PL), entre 2015 e 2018.

Atualmente, é também um dos proprietários do Sistema Tribuna de Comunicação, que inclui o jornal Tribuna do Norte e a rádio Jovem Pan News. Sua posse reuniu diversas autoridades, entre elas o presidente da CNI, Albano Franco; o presidente da Fiern, Roberto Serquiz, e o presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Rio Grande do Norte (Faern), José Vieira.

Membros da bancada federal potiguar também prestigiaram o ato, como o senador Styvenson Valentim, e os deputados federais Paulinho Freire, Benes Leocádio, General Girão e Robinson Faria.

Esta é a primeira vez que Flávio Azevedo assume como senador, mesmo que durante um período determinado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Investigados mentiram para proteger Bolsonaro em caso das joias, diz PF
Depoimentos trouxeram informações erradas sobre a localização, movimentação e destino dos itens desviados do acervo público
12/07/2024 às 18:26
STF realiza audiência de custódia de presos no caso Abin
Segundo a PF, agência foi usada para favorecer filhos de Bolsonaro
12/07/2024 às 15:22
George Soares toma posse como Conselheiro do TCE na próxima quarta-feira
Vaga pertence ao quadro de indicados pela Assembleia Legislativa e estava aberta desde a aposentadoria do Conselheiro Tarcísio Costa
12/07/2024 às 15:13
Salatiel de Souza e Homero Grec oficializam pré-candidaturas em Parnamirim
Evento da pré-chapa ocorrerá no Boungaville Recepções nesta segunda-feira 12
12/07/2024 às 11:55
Paulinho Freire tem condição de vitória e fará grande governo, afirma ACM Neto
Vice-presidente do União Brasil visitou RN ontem para lançamento de guia para ajudar na elaboração de planos de governo
12/07/2024 às 07:59
Câmara aprova PEC da Anistia, que reduz cota para negros nas eleições
Projeto tramitou por mais de um ano com pouquíssimo debate público e só teve oposição do PSOL e do Novo; texto segue agora para o Senado
11/07/2024 às 21:59
‘Intenção de rompimento democrático’, diz Randolfe sobre monitoramento ilegal da Abin
O líder do governo no Congresso Nacional, senador Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), consta na lista de autoridades que foram monitoradas ilegalmente pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin)
11/07/2024 às 20:02
Câmara aprova destinação de 5% de emendas parlamentares a catástrofes
Nos dois turnos, proposta teve votos de apoiadores do governo e da oposição, além de encaminhamento favorável de todas as bancadas partidárias
11/07/2024 às 15:19
“Não vi como bronca”, diz Márcio Macêdo sobre cobrança de Lula
Presidente pediu ao ministro mais participação em reuniões
11/07/2024 às 11:51
Aprovação de Lula sobe quatro pontos e vai a 54%, no maior nível do ano, diz pesquisa
Em maio, no último levantamento, o índice de aprovação era 50%
11/07/2024 às 08:20