BUSCAR
BUSCAR
Análise
Brasil deve reabastecer estoques de insumos para 2ª onda, alerta cientista
O pesquisador ainda criticou gestores públicos que tomam decisões com base na atual queda de casos, mortes e internações
CNN
20/10/2020 | 17:23

O neurocientista e professor catedrático da Universidade de Duke (EUA) Miguel Nicolelis afirmou à CNN, nesta terça-feira 20, que o Brasil deve começar a abastecer os estoques de insumos e equipamentos para se preparar para uma nova da Covid-19.

“O Brasil tem que começar a restabelecer seus estoques de medicamentos básicos, equipamentos de proteção individual, máscaras, respiradores e tudo aquilo que foi necessário na primeira onda – e faltou, inclusive, pelo país afora. Temos que começar isso agora”, defendeu.

Nicolelis destacou que “o mundo está indo ao mercado internacional comprar isso de novo, porque está vendo o que está acontecendo” e que o Brasil não deve se apoiar na queda dos números de casos e mortes para ir na contramão da precaução. “Brasil ainda vive uma pandemia fora de controle”, pontuou.

“Os países vão novamente se dirigir ao mercado internacional e tentar se reabastecer daquilo tudo que é essencial, e o Brasil não pode simplesmente ficar sentado nos louros dessa queda que estamos tendo, porque ainda é uma pandemia fora de controle”, frisou ele.

O pesquisador ainda criticou gestores públicos que tomam decisões com base na atual queda de casos, mortes e internações.

“Gestores públicos estão olhando para números atuais. Nós, cientisitas, para daqui a algumas semanas ou meses no futuro. E é aí que começamos a nos preocupar”, afirmou o cientista, que também coordena o Comitê Científico do Consórcio Nordeste para a Covid-19.

Nicolelis demonstrou espanto com casos de aglomeração pelo país. “Fico surpreso com os relatos de reabertura pelo Brasil, porque é chocante ver um evento com 300 pessoas em um país com uma pandemia fora de controle”, disse. “Não consigo pôr isso como possível”, completou.

Na Europa, a situação do novo coronavírus na região belga da Valônia e na capital Bruxelas está “perto de um tsunami”, disse o ministro da saúde do país em uma entrevista à televisão local.

Entre os vizinhos do Brasil, a Argentina se tornou o quinto país a ultrapassar a marca de 1 milhão de casos do novo coronavírus, segundo dados do Ministério da Saúde local atualizados nessa segunda-feira 19.

O vizinho do Brasil se torna, assim, a menor nação em território e população a atingir a marca, após uma aceleração dos casos na última semana.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.