BUSCAR
BUSCAR
Emprego
Assembleia Legislativa do RN confirma intenção de concurso com 135 vagas previstas
Após reduzir despesas, diretor da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Augusto Carlos Viveiros, confirma possibilidade de concurso para 2021
Redação
01/10/2020 | 11:57

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte deve realizar um concurso público em 2021, com a possibilidade de abertura de 135 vagas. A confirmação foi feita pelo diretor-geral da Casa, Augusto Carlos Viveiros, e pela própria assessoria de comunicação do órgão.

Segundo a Assembleia, no seu mais recente demonstrativo de despesas, a Casa Legislativa conseguiu reduzir ainda mais os custos com as despesas de pessoal.

Os números são relativos ao segundo quadrimestre de 2020 e revelam que o Legislativo do Rio Grande do Norte chegou a 2,09% do seu orçamento com as despesas da folha. Desta forma, o Legislativo potiguar já pode programar o seu próximo concurso para a contratação de servidores efetivos.

135 vagas previstas

O número de vagas do novo concurso da ALRN será reavaliado, como informou o diretor-geral da Casa. No entanto, em janeiro deste ano, pelo menos 135 vagas estavam previstas, desta forma, é possível que esse quantitativo aumente, com o levantamento a ser realizado.

Na ocasião, estavam previstas vagas para os cargos de agente de polícia legislativa, técnico legislativo e analista.

A remuneração para o cargo de técnico legislativo, de nível médio, é de R$ 2.609,48, podendo chegar a R$ 5.781,58.

Para o cargo de analista legislativo, de nível superior, o salário inicial é de R$ 6.215,20, podendo chegar até R$ 13.770,66.

O posto de agente, que exige graduação, ainda não teve sua remuneração revelada.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.