BUSCAR
BUSCAR
Reajuste
Após reajuste da Petrobras, gás de cozinha chega a R$ 91 no RN
Com o aumento, o potiguar vai pagar por um botijão de 13 Kg o valor aproximado de R$ 91, um aumento de R$ 5 ou R$ 6 a depender do município
Redação
11/02/2021 | 07:53

O reajuste no preço do gás de cozinha anunciado pela Petrobras para as refinarias deve chegar nos próximos dias ao consumidor. Com o aumento, o potiguar vai pagar por um botijão de 13 Kg o valor aproximado de R$ 91, um aumento de R$ 5 ou R$ 6, dependendo do município em que o consumidor esteja.

De acordo com o presidente do Sindicato das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo no RN (SindiGás-RN), Francisco Santos, este é o segundo aumento no preço do botijão de gás somente este ano. Do ano passado para cá, foram efetuados 12 reajustes pela Petrobras.

“A Petrobras tem o monopólio do gás de cozinha no Brasil, ou seja, 100% do que os brasileiros utilizam vêm da estatal. Por isso, ela repassa o GLP às refinarias a quantos porcento quiser, e nós somos obrigados a comprar. Este reajuste já é o segundo em 2021 e o 12º em um ano. Não teve nenhuma justificativa. Não houve aumento de derivados, nem de salário. O único aumento é o da margem de lucro pretendido pela empresa”, disse o representante sindical.

O valor atualizado do gás engarrafado, de 13 Kg, a partir de agora será R$ 91 no Rio Grande do Norte. Conforme o Sindigás, depois que sai da refinaria, o preço do gás de cozinha é somado a impostos federais e estaduais, mais custos de distribuições, de revenda e logística. O novo aumento no gás de cozinha é de 5%.

Combustíveis

Os novos reajustes também foram anunciados pela estatal para a gasolina e óleo diesel. Conforme anunciado ainda na segunda 8, a gasolina subiu, em média, 8,1% (ou R$ 0,17) passando para R$ 2,25 por litro. O diesel teve alta de 5,1% (R$ 0,11), indo a R$ 2,24 por litro. Já o GLP (gás liquefeito de petróleo) sobe 5,05% (R$ 1,81 por botijão).

No caso dos combustíveis, o aumento ainda não foi sentido na bomba. Postos da capital têm cobrado, em média, R$ 5,17 por litro da gasolina comum. A Petrobras alega que os reajustes nas refinarias acompanham a recuperação das cotações internacionais do petróleo, impulsionada pelas expectativas de retomada da economia com o avanço da vacinação contra a Covid-19 pelo mundo.

Um levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que mostra a evolução dos preços de GLP (R$ / botijão de 13 kg), aponta que em 2020 o preço do gás vendido no RN subiu de R$ 69,62 para R$ 74,95, conforme as margens de revenda e distribuição.
Hoje, o Brasil produz mais de 70% do total de GLP que consome, e o preço do produto não é mais subsidiado pelo governo.

Apesar de cada vez mais caro para o consumidor, o brasileiro compra mensalmente cerca de 34 milhões de botijões por mês. No ano passado, foram vendidas mais de 7,5 milhões de toneladas do gás.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.