BUSCAR
BUSCAR
Futebol
ABC e América e a Lei do Mandante
Para o acesso do público às partidas, ABC e América planejam formas de transmitir suas últimas partidas da competição estadual e dos demais torneios deste ano, com o auxílio da MP 984
Júnior Lins
24/07/2020 | 00:30

A Medida Provisória 984/20, também conhecida como a lei do mandante, desde que foi publicada, no dia 18 de junho, tem gerado polêmica entre clubes e grande emissoras de TV. Na última segunda-feira (20), clubes da elite e das demais séries do Campeonato Brasileiro manifestaram apoio à liberdade de transmitir ou negociar a exibição das suas partidas, enquanto mandantes.

O Campeonato Potiguar já tem retorno agendado para o dia 12 de agosto, mas devido à pandemia do novo coronavírus, a Federação Norte-Rio-Grandense de Futebol (FNF) estabeleceu em seu protocolo a retomada das atividades com os portões dos estádios fechados para os torcedores. Para o acesso do público às partidas, ABC e América planejam formas de transmitir as últimas partidas do estadual, com o auxílio da MP.

Com a venda dos diretos de transmissão, na maioria das ocasiões, feitas em blocos de times, as copas do Brasil e do Nordeste já têm seu vínculo destinado para determinadas emissoras e plataformas. A série D, competição que contará com quatros times do RN em 2020, comumente fecha acordo com a plataforma online MyCujoo.

A FNF chegou a negociar em 2018 os direitos das duas divisões do Estadual com a MyCujoo, mas o planejamento de transmitir até 450 partidas na plataforma em três anos não teve sequência. De acordo com o presidente da Federação, José Vanildo, em entrevista ao Agora RN, as negociações serão realizadas para que emissoras de TV possam assumir a cobertura dos jogos durante a finalização do campeonato. “Ainda entraremos em negociação para que os jogos sejam transmitidos na TV. Iremos nos organizar para que, através do marketing, possamos reinventar o futebol do Estado”, disse.

Em contato com a entidade, a reportagem apurou que nenhuma reunião sobre transmissões foi realizada até o momento.

Para o presidente do América, Leonardo Bezerra, a Medida Provisória apresenta aspectos positivos e negativos. O executivo acredita que a MP possa dar mais fortalecimento no projeto de transmissões já realizado pelo clube, mas também pode desamparar em questões de negociações nos cenários regional e nacional, caso os times tenham que fechar acordos individuais. Leonardo acredita que talvez as receitas possam ser inferiores.

“O América acha que nesse momento a MP vem para fortalecer um clube que quer trabalhar, que sempre vai atrás das suas transmissões em busca de arrecadar com sua imagem. É uma ‘faca de dois gumes’, pois acho que no cenário local o América pode ser beneficiado, mas em um cenário maior, como o regional ou o nacional, poderíamos ser prejudicados se fossemos negociar sozinhos. A negociação geralmente é em bloco, pois você normalmente ganha mais. O América faturou R$ 1, 5 milhão apenas nas transmissões da Liga do Nordeste. Mas será que sozinho o clube conseguiria vender seus jogos a este preço? Acho difícil. Devemos tentar fechar um bloco de clubes do mesmo nível ou acima, para melhorar nosso poder de vendas ou de patrocínios. O América pensa em fazer transmissões, principalmente quando tivermos direito”, explicou.

Um dos principais canais de transmissão do América é a TV Mecão, no Youtube. Séries sobre o clube, treinos, resenhas, apresentações de jogadores e exibições jogos são veiculados pelo canal, que já contabiliza mais de 26 mil inscritos. Apesar da possibilidade de utilizar o Youtube, outras plataformas serão estudadas para que o torcedor alvirrubro possa acompanhar os jogos.

Assim como o time americano, o ABC também utiliza o Youtube como um dos principais canais para a exibição das suas partidas e outras atividades da equipe. O clube alvinegro já possui mais de 18 mil inscritos e realizou diversas campanhas para reviver jogos antigos durante a pandemia, em que conquistou mais de 16 mil acessos em uma delas.

De acordo com a assessoria do clube, também está sendo estudada a possibilidade de ser utilizada uma nova plataforma para estas transmissões. O interesse do alvinegro é de também levar ao torcedor a imagem dos jogos, para que a marca do clube seja explorada e expandida através da MP.

Sobre a MP

A MP 984/2020, editada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), acaba com obrigação de anuência do visitante para televisionamento de partidas. Anteriormente, as partidas só poderiam ser transmitidas caso as emissoras tivessem contrato com os dois clubes que jogariam a partida.

Outra mudança da medida provisória é permitir que as emissoras de rádio e TV, inclusive por assinatura, patrocinem ou veiculem sua marca nos uniformes das equipes participantes da competição. Até a edição da MP, a prática era proibida. Em 2001, o Vasco (RJ) disputou a final da Copa João Havelange com o patrocínio do SBT na camisa, em partida transmitida pela TV Globo.

Conforme consta nas mudanças da norma, os clubes desportivos também poderão firmar contratos de trabalho de 30 dias com os atletas. Antes da mudança, a Lei Pelé previa 90 dias de vínculo mínimo. A nova regra vale até o dia 31 de dezembro deste ano, quando se encerra o estado de calamidade decorrente da pandemia.

Polêmicas

Logo após a medida entrar em vigor, as primeiras polêmicas começaram a surgir, em torno da exibição de partidas do Flamengo no Campeonato Carioca. O clube não renovou seu contrato com a rede Globo para a exibição na competição estadual e optou por transmitir a partida, diante do Boavista (RJ) no seu canal do Youtube, a FlaTV.

Após a partida, a Globo encerrou seu vínculo com o Campeonato Carioca, o que fez com que o Vasco (RJ) e o Fluminense (RJ) também usassem seus canais para transmissão de jogos. Na partida entre Fluminense e Flamengo, na decisão da Taça Rio, o jogo chegou a ter 3,9 milhões de pessoas assistindo simultaneamente, o que se tornou o novo recorde de visualizações simultâneas de uma partida esportiva em uma plataforma da internet.

Na última semana, 16 clubes da série A do Campeonato Brasileiro assinaram um ato de apoio à MP. Unindo todas as séries, foram 40 clubes que participaram deste manifesto. Na elite do Brasileirão, apenas Botafogo, Grêmio, São Paulo e Fluminense ficaram de fora.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.