Publicidade
Sem comentários
Presidente da Femurn silencia sobre suposta participação em esquema de Henrique Alves
Benes Leocádio disse que irá adotar política de silêncio quanto a suposto envolvimento em esquema de compra de votos durante a candidatura de Henrique ao governo do RN em 2014
Demis Roussos
Benes Leocádio, presidente da Femurn, foi acusado de participar de esquema de compra de votos comandado por Henrique Alves

Benes Leocádio, presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), afirmou que não pretende se pronunciar sobre as acusações que vem recebendo do Ministério Público sobre – supostamente – participar de esquema de propina e compra de votos envolvendo o ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB).

Ao Portal Agora RN/Agora Jornal, Benes afirmou que irá adotar a política do silêncio quanto a este assunto. Ele é acusado, conforme desdobramentos da delação do ex-secretário Fred Queiroz, de passar uma lista de beneficiados a José Geraldo (assessor particular do ex-ministro) que deveriam ser recompensados financeiramente por apoiarem Henrique durante sua candidatura ao governo do Rio Grande do Norte, em 2014.

Benes seria responsável por coordenar a campanha de Henrique nos municípios do interior. Ainda de acordo com a delação de Fred Queiroz, o presidente da Femurn resolver sair da campanha de Henrique Alves por causa das dificuldades em se obter mais recursos.

Publicidade
Publicidade