BUSCAR
BUSCAR
Entrevista
Tércio Tinoco cobra acessibilidade no Plano Diretor de Natal
Vereador eleito em Natal pelo PP, Tércio Tinoco avalia que o documento que vai nortear as políticas públicas de ordenamento urbano deve ter maior espaço para ações de acessibilidade
Redação
07/12/2020 | 06:09

Primeiro cadeirante eleito vereador de Natal, Tércio Tinoco (PP) promete defender a pauta da acessibilidade nas discussões em torno do Plano Diretor de Natal (PDN). Para ele, é urgente a necessidade de olhar com responsabilidade para idosos e pessoas com deficiência e meios de garantir condições que proporcionem o pleno exercício do ir e vir.

Tércio, que virou notícia nacional, acredita que o PDN trará desenvolvimento socioeconômico para a capital, assim como aconteceu em outras cidades, mas alerta para importância de discutir o projeto com a população, de forma democrática e presencial, através de audiências públicas.

Tal medida, segundo ele, garantirá entender quais são as demandas de cada comunidade, o que permitirá elaborar melhores ações. Em entrevista ao Agora RN, Tércio também comenta sobre licitação do transporte público, distribuição gratuita de Ivermectina e apoio ao prefeito reeleito, Álvaro Dias (PSDB-RN). Confira:

AGORA RN – Qual é a sua posição sobre o Plano Diretor de Natal?
TÉRCIO TINOCO
– Precisamos discutir melhor a área que defendo, que é a acessibilidade. Não acredito que o texto será votado ainda este ano. Pelo que observo, essa pauta deve ficar somente para 2021, quando já estarei atuando na Câmara Municipal de Natal. Vou lutar para que aprovemos ainda no primeiro semestre, para o prefeito Álvaro Dias sancioná-lo o quanto antes.

AGORA RN – Quais pontos você pretende discutir?
TÉRCIO TINOCO
– As calçadas são o principal ponto. Natal tem calçadas péssimas e irregulares. Se quem não tem deficiência não tem como andar por elas, imagina quem é deficiente? Precisamos de acessibilidade para todos, nas vias principais e nas ruas dos bairros. Vou lutar para dar vez e voz à acessibilidade.

AGORA RN – Como avalia a discussão do plano de forma online, como estava acontecendo?
TÉRCIO TINOCO
– A discussão do Plano Diretor tem que ser, em meu ponto de vista, realizada presencialmente, claro, respeitando os protocolos sanitários que conhecemos, como o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social. Não adianta eu e mais 28 colegas discutir esse tema, cada em sua casa, sem ouvir a população. Temos que abrir audiências públicas para escutar os moradores e entender o que eles precisam. Esse é um anseio deles, que precisa ser atendido.

AGORA RN – Além do plano, quais pautas você pretende debater no primeiro semestre 2021?
TÉRCIO TINOCO
– A licitação do transporte público de Natal tem que ser aprovada no primeiro semestre de 2021. Infelizmente, temos ônibus sucateados, velhos e sem acessibilidade para idosos e pessoas com deficiência. Eu tenho amigos que esperam por um ônibus adaptado por duas, três horas. Natal possui apenas 28% da frota adaptada, quando há uma lei federal que determina a circulação apenas de ônibus adaptados. Temos que mudar essa realidade, e só vamos conseguir isso com a licitação. É uma pauta urgente, para ontem.

AGORA RN – Caso Natal tenha uma segunda onda de Covid-19, você acha que os comércios devem ser fechados?
TÉRCIO TINOCO
– Analisando o comportamento da doença hoje, na data desta entrevista, eu falo que sou contra o fechamento dos comércios que seguem os devidos cuidados. Posso mudar de opinião, caso a pandemia se comporte de maneira diferente da atual. Aí a conversa é outra. Mas, considerando a atualidade, acredito que só devem fechar os comércios de quem não segue os protocolos da Organização Mundial de Saúde, pois não é justo punir todos, prejudicando quem faz o certo. Para tanto, é necessário que haja fiscalização severa por parte da prefeitura, especialmente no Alecrim, que é bem movimentado.

AGORA RN – No combate à Covid-19, você defende a distribuição por parte da prefeitura de Ivermectima?
TÉRCIO TINOCO
– Eu não posso falar se sou favorável ou não. Mas eu sou daquela linha de pensamento que diz: se não fizer bem, mal não vai fazer. Tem médico que é contra, alegando a falta de comprovação científica, mas eu mesmo tomei quando tive a doença no começo da campanha e deu tudo certo. Por isso, acho favorável a prefeitura distribuir também. Essa atitude, aliás, fez Natal ser referência no enfrentamento da pandemia.

AGORA RN – Durante a entrevista, percebe-se um alinhamento de suas declarações com os posicionamentos gerais de Álvaro Dias. Você irá compor a bancada pró-Álvaro?
TÉRCIO TINOCO
– Não. Meu mandato é totalmente independente. Fiz minha campanha sem padrinhos políticos, sem estrutura, sem apoio de grandes figuras. Tive somente o apoio de Deus, família e amigos. Então, sendo sincero, se Álvaro falar que vai vestir as bandeiras que defendo, que são os idosos, o esporte e as pessoas com deficiência, ele pode contar comigo. Caso ele não defenda nossa bandeira, eu não serei base dele. Não vou fazer, por isso, oposição ao prefeito. Vou optar por ser independente politicamente, como sou hoje.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.