BUSCAR
BUSCAR
Crise sanitária
Covid: superlotação nos hospitais faz pacientes serem transferidos de avião de municípios do RN para Mossoró
O translado aconteceu devido à alta ocupação de leitos de UTI críticos da região Metropolitana, segundo a Sesap
Redação
22/02/2021 | 17:49

A Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) realizou a primeira transferência de pacientes com Covid-19 por transporte aéreo para hospitais de Mossoró, no Oeste potiguar, na tarde desta segunda feira 22.

Segundo a Sesap, a medida se fez necessário devido à alta ocupação de leitos de UTI críticos da região Metropolitana. Às 18h20 desta segunda, nove hospitais públicos do RN estão com 100% dos leitos Covid ocupados.

Ainda de acordo com a pasta, a decisão envolve dois pacientes que terão como destino o Hospital Rafael Fernandes e o Hospital São Luiz, ambos em Mossoró.

Toda a logística teve o apoio da SAMU RN na locomoção dos pacientes, conforme relato da Sesap.

Um dos pacientes saiu da Unidade de Pronto Atendimento de Parnamirim, na Grande Natal, utilizando oxigenação, com destino ao Hospital Rafael Fernandes; e o outro paciente, foi transferido do Hospital Regional de João Câmara para o Hospital São Luiz.

O Hospital Rafael Fernandes é de serviço estadual. A unidade é considerada referência macro regional no tratamento de condições infectocontagiosas, dispondo de 14 leitos para pacientes acometidos Covid-19, sendo 10 de UTI com leitos críticos.

O Hospital São Luís é contratado pelo Estado para atendimentos Covid, dispondo de 40 leitos de UTI.

A Sesap revelou à reportagem do Agora RN que, no momento, não há expectativa para realizar novas transferências.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.