BUSCAR
BUSCAR
Economia
Setor de serviços no RN tem o segundo pior resultado do Brasil em julho, diz IBGE
Volume de serviços do Rio Grande do Norte teve redução de 1,3% em julho na comparação com junho, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços
Redação
11/09/2020 | 15:42

O volume de serviços do Rio Grande do Norte teve redução de 1,3% em julho na comparação com junho, a segunda maior do Brasil. Outros cinco estados apresentaram retração em no mês: Ceará (- 2,5%), Mato Grosso (- 0,9%), Bahia (- 0,9%), Piauí (- 0,8%) e Acre (- 0,5%).

As demais unidades da federação tiveram crescimento do volume de serviços em julho, o que resultou no crescimento da média do Brasil (2,6%). Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE.

Volume dos serviços em julho – Fonte: IBGE

Na comparação com julho de 2019, o volume de serviços do Rio Grande do Norte teve uma queda de 28,4%, a maior do Brasil. Nessa análise, 25 unidades da federação tiveram variação negativa, enquanto a retração média brasileira foi de 11,9%.

No acumulado de janeiro a julho, o Rio Grande do Norte segue a tendência de queda nacional em relação ao mesmo período de 2019. Com retração de 16,9%, o estado potiguar teve a quarta maior queda entre as unidades da federação. Apenas Alagoas (-19,0), Bahia (-18,0) e Piauí (-17,8) tiveram quedas mais acentuadas. Rondônia foi o único estado que apresentou variação positiva, 3,9%. Nesta análise, o Brasil acumula perda de 8,9%. 

Volume de serviços (acumulado do ano) – Fonte: IBGE

Na série histórica dos acumulados do ano (janeiro a julho) do Rio Grande do Norte, o estado também registrou o resultado mais negativo no acumulado do ano desde 2012, início da PMS.

Comércio varejista do RN cresce acima da média nacional em julho

O volume de vendas do comércio varejista potiguar cresceu 6,2% em julho deste ano. O resultado superou a média do Brasil (5,2%) no mês. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do IBGE.

A maioria das unidades da federação apresentaram crescimento no volume de vendas em julho em relação ao mês anterior, o que se verificou em 21 das 27 UFs. Do total, 13 unidades cresceram mais que a média do Brasil.

Em comparação com o mesmo período de 2019, entretanto, as vendas do varejo permanecem negativas no Rio Grande do Norte. No acumulado de janeiro a julho, o resultado de 2020 também é inferior ao mesmo período de 2019.

Em relação a julho de 2019, o volume de vendas de julho de 2020 teve uma variação negativa de 2,6%. Essa foi uma das três maiores retrações do Brasil ao lado da Bahia (- 2,7%) e de Sergipe (- 3,9%).

Varejo ampliado

O comércio varejista ampliado do Rio Grande do Norte também cresceu mais que a média nacional: 9,5% em julho em comparação a junho. A média brasileira foi de 7,2%. O volume de vendas variou positivamente em 25 das 27 unidades da federação. Além do varejo, o comércio varejista ampliado é composto pelos segmentos de material de construção e “veículos e motocicletas, partes e peças”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.