BUSCAR
BUSCAR
RN

Saiba quem é Bibi Perigosa, apontada pela polícia do Rio como líder de ataques no RN

Ficou conhecida como Bibi Perigosa, em alusão à personagem interpretada pela atriz Juliana Paes na novela "A Força do Querer"
03/04/2023 | 19:55

O cabelo claro e os olhos verdes renderam a Andreza Cristina Lima Leitão, 31, o apelido de Cinderela. Mas foi no crime que ela passou a ser conhecida como Bibi Perigosa, em alusão à personagem interpretada pela atriz Juliana Paes na novela “A Força do Querer” (TV Globo, 2017).

A protagonista do folhetim de Glória Perez, por sua vez, foi inspirada em Fabiana Escobar, ex-primeira-dama do tráfico da Rocinha. Escobar foi casada com Saulo de Sá Silva, o Barão do Pó, até os anos 2000, e atualmente é cineasta.

bibi perigosa 03042023072426384
Andreza Cristina Lima Leitão - Foto: Reprodução

Andreza Leitão foi presa neste domingo (2) na zona oeste do Rio de Janeiro por agentes da Polícia Civil do Rio. Foragida desde 2018, havia um mandado de prisão contra ela. De acordo com o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), Andreza é chefe de uma facção do Rio Grande do Norte que seria responsável pela onda de violência recente no estado.

A reportagem ainda não conseguiu contato com a defesa de Andreza. À polícia ela negou as acusações.

Procurada, a Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte diz que o caso é investigado no Rio de Janeiro e que não tem como confirmar o envolvimento de Andreza com os ataques no estado.

Em 2018, Andreza foi condenada a 11 anos de prisão por tráfico. Em dezembro de 2016, ela chegou a ser presa em flagrante em Natal, em uma casa onde havia um depósito com maconha, cocaína e armas, mas pode aguardar o julgamento em liberdade.

Na residência, um caderno da personagem infantil Minnie, da Disney, com anotações sobre a contabilidade do tráfico, que pertencia a Andreza, foi apreendido como prova. As anotações mostrariam o vínculo com o crime organizado, de acordo com o Ministério Público.

Quatro meses antes ela havia perdido o marido, Elinaldo César da Silva, o Sardinha, apontado como chefe do tráfico do Sindicato do Crime, facção com atuação no Rio Grande do Norte –ele foi morto a tiros em frente a uma boate. No momento da execução, ordenada por criminosos de outra quadrilha, Andreza tentou se atirar na frente do marido. Foi baleada na perna e chegou a ir para um hospital, mas não esperou a chegada da polícia.

Com a morte do companheiro, ela passou a gerenciar o tráfico na facção ao lado do irmão, José Alexandre Lima Leitão, o Espiga, segundo a Promotoria potiguar. Foi uma perseguição policial a Espiga que levou os agentes até a casa onde Andreza foi presa em 2016.

Andreza ficou livre até janeiro de 2018, quando foi julgada e presa. Em dezembro daquele ano, conseguiu o benefício de progressão da pena para o regime semiaberto. A polícia diz acreditar que foi nessa época que ela fugiu para o Rio de Janeiro, onde teria começado a gerenciar o tráfico à distância.

Para isso, segundo a Polícia Civil do Rio, ela fazia parte de um grupo de WhatsApp intitulado “Companhia dos Artilheiros”, onde teria ordenado os ataques que ocorrem em março em dezenas de cidades do Rio Grande do Norte. Essas conversas, porém, não foram incluídas no processo, uma vez que a prisão deste domingo se refere à condenação de 2018.

Com ela a polícia apreendeu um celular, uma identidade falsa e R$ 301 em dinheiro. O telefone foi enviado para o ICCE (Instituto de Criminalística Carlos Éboli) para a perícia. Após exame de corpo de delito, a previsão é que ela seja levada para o Rio Grande do Norte.

BRUNA FANTTI – RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) 

Professores decidem manter greve nas UFs após nova negociação
A paralisação já dura dois meses e alcança 61 instituições
15/06/2024 às 09:44
Lula defende taxação dos super-ricos e combate à fome na OIT
Presidente participa na Suíça de evento sobre Justiça Social
13/06/2024 às 15:53
Lulu Santos é internado em hospital após passar mal e shows são cancelados
Cantor foi internado e ficará em observação por dois dias
08/06/2024 às 18:13
STF marca para dia 12 julgamento sobre correção do FGTS
Discussão foi interrompida em novembro do ano passado
03/06/2024 às 12:14
Governo Central tem superávit primário de R$ 11,1 bilhões em abril
Resultado fica abaixo da expectativa de especialistas
28/05/2024 às 14:46
IBGE: calamidade prejudica coleta de preços para cálculo da inflação
Instituto precisou imputar preços de hortaliças e verduras
28/05/2024 às 12:12
Renegociação do Desenrola Fies termina na próxima sexta-feira
Até o dia 15, haviam sido renegociados mais de R$ 12,92 bilhões
27/05/2024 às 16:07
Nível do Guaíba em Porto Alegre volta a ficar abaixo dos 4 metros
Defesa Civil municipal alerta para risco de mais chuvas
27/05/2024 às 15:23
Auxílio Reconstrução: famílias devem confirmar dados a partir de hoje
Até o momento, estão contemplados com o auxílio 369 municípios gaúchos
27/05/2024 às 13:27
Magda Chambriard toma posse como presidente da Petrobras
Ela assumiu logo após ser eleita pelo Conselho de Administração
24/05/2024 às 12:12