BUSCAR
BUSCAR
Levantamento
Rodovia mais perigosa do RN tem menos acidentes, mas continua a ceifar vidas
BR-304 registrou 193 acidentes, com 61 feridos graves e 14 mortes, em 2019; PRF reforça a necessidade de os motoristas respeitarem as leis de trânsito
Anderson Barbosa
25/09/2020 | 05:14

A Polícia Rodoviária Federal acaba de divulgar um levantamento sobre a quantidade total de acidentes ocorridos nas rodovias federais que cruzam o Rio Grande do Norte. Os dados comparam os registros de 1º de janeiro a 23 de setembro de 2019 com igual período de 2020. Apesar de os números de colisões, feridos graves e de mortes serem menores este ano, a PRF reforça a necessidade de os motoristas respeitarem as leis de trânsito. Nas últimas 48 horas, por exemplo, três pessoas perderam suas vidas somente na BR-304 –  uma das mais movimentadas e mais perigosas do estado.

Segundo as estatísticas da PRF, em 2019 foram registrados 235 acidentes na BR-304. Deste total, 72 pessoas ficaram gravemente feridas, com um total de 18 mortes. Em 2020, no mesmo período, foram 193 acidentes, com 61 feridos graves e 14 mortes. Com relação à quantidade de acidentes, a redução foi de 17,8%.

Pelo menos 90% dos acidentes registrados nas estradas do Rio Grande do Norte são causados por falha humana, ainda de acordo com a PRF. “Isso mostra a necessidade imperativa de despartamos nos condutores os riscos envolvidos nessa atividade. Portanto, para que possamos ter um trânsito mais seguro, mais humano, é preciso a responsabilidade de todos, obedecer as leis de trânsito e não ultrapassar os limites de velocidade. Quanto mais velocidade, mais risco de acidentes e mais risco de mortes”, destacou o inspetor Gilvan de Santiago, da Base Descentralizada de Comunicação Social da PRF em Mossoró.

Em todo o estado, redução no número de acidentes é de 14,5%

Também de 1º de janeiro a 23 de setembro de 2019, em todas as rodovias federais que cruzam o Rio Grande do Norte, a Polícia Rodoviária Federal registrou 1.028 acidentes, com 296 pessoas feridas gravemente e um total de 70 mortes. Em 2020, no mesmo período, foram 878 acidentes, com 261 pessoas feridas gravemente e 65 óbitos. Em todo o estado, a redução no número de acidentes foi de 14,5%.

Um acidente na BR-304, no trecho que liga as cidades de Mossoró e Assu, na região Oeste potiguar, matou duas pessoas mortas na tarde nesta quarta-feira 23.

Números

BRs do RN

1º de janeiro a 23 de setembro de 2019
Acidentes: 1.028
Feridos: 296
Mortos: 70

BRs do RN

1º de janeiro a 23 de setembro de 2020
Acidentes: 878
Feridos: 261
Mortos: 65

BR-304

1º de janeiro a 23 de setembro de 2019
Acidentes: 235
Feridos: 72
Mortos: 18

BR-304

1º de janeiro a 23 de setembro de 2020
Acidentes: 193
Feridos: 61
Mortos: 14

Fonte: PRF

BR-304: 3 mortes em 24 horas

Três pessoas morreram na noite da quarta-feira 23 na BR-304. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, um deles foi no Km 89 e envolveu dois carros (um Focus e uma Saveiro) e um caminhão.
Um dos veículos teria tentado fazer uma ultrapassagem e bateu de frente com o outro. O caminhão, que seguia atrás, bateu em seguida, mesmo tentando desviar.

O condutor da Saveiro, Edson Iedo Alves Mota, morreu na hora. A condutora do Focus, Ana Paula dos Santos Paiva, ainda chegou a receber atendimento médico no local, mas também não resistiu. Um outro homem que estava com Edson na Saveiro foi levado em estado grave para o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró.

O outro acidente aconteceu no km 93. A colisão foi transversal entre uma motocicleta e um carro modelo Ônix. Esse acidente deixou uma pessoa morta, que não teve o nome divulgado.

Reta Tabajara: duplicação só deve ser concluída em 2021

Um importante trecho da BR-304 é a chamada Reta Tabajara, que fica entre a cidade de Macaíba e o trevo que dá acesso à BR-226, caminho para os municípios do Seridó, e que está sendo duplicada. O fato de a BR-304 ser de faixa simples, é outro fator que contribui para o alto índice de acidentes.

Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a obra de duplicação da Reta Tabajara continua sendo executada. Os serviços têm previsão de término para dezembro de 2021. O valor do empreendimento, incluindo a construção da rodovia, as desapropriações e a supervisão ambiental, é de aproximadamente R$ 237,4 milhões.

No mês passado, o DNIT informou equipes estavam executando a camada final de placas de concreto na pista nova para a duplicação da rodovia, além das camadas de sub-base e base nos demais segmentos da pista em construção.

Também haviam sido iniciados os serviços de terraplenagem em diferentes frentes, sinalização das pistas direita e esquerda do trecho já duplicado e drenagem profunda, ficando faltando para a conclusão da obra a construção de vias marginais do trecho da rodovia já duplicado, a execução da camada de concreto nos 9 quilômetros da nova pista, a restauração dos 17 quilômetros da pista simples existente e o viaduto na travessia de Macaíba.

6 dicas de segurança nas estradas

1. Atenção aos outros motoristas — Trabalhar dirigindo exige atenção em vários focos e um deles é na atuação de quem dirige ao seu redor. Ainda existem pessoas que insistem em ser imprudentes. Para evitar colisões ou qualquer outro desgaste, esteja sempre atento a todo momento. Além disso, fique de olho na forma como os outros dirigem. Essa é uma forma de entender melhor o que eles costumam fazer e estar sempre preparado para as movimentações.

2. Foco apenas nos apps para motoristas — Você já deve ter ouvido falar que atender ligações, usar o WhatsApp ou outros aplicativos do tipo enquanto estiver dirigindo é furada, né? Ainda assim, há motoristas que se envolvem em ciladas por estarem com sua concentração comprometida. Por isso, o uso deve ser restrito aos próprios aplicativos para motoristas. Então é bom tomar cuidado! Essas funções e outros apps devem ser usados quando o carro estiver parado. Digite o endereço do local a que vai se dirigir ainda quando o veículo estiver parado e, depois disso, suspenda o uso. Essa é a forma mais segura de trafegar!

3. Distância segura dos outros carros — Entre as dicas de segurança, uma das mais importantes é manter a distância entre os veículos. Essa tática faz parte da direção defensiva e deve ser aplicada sempre que possível. Segundo especialistas do trânsito, o ideal é que seu carro fique posicionado de forma que seja possível ver os pneus do veículo da frente de forma completa. Vai dirigir em uma rodovia? Então a distância deve ser um pouco maior. O recomendado nesse caso é que esteja a três segundos de distância do carro da frente, pois essa é a melhor forma de conseguir frear e parar o veículo sem nenhuma colisão caso seja necessário.

4. Humor e saúde em dia também é segurança — Para dirigir, é preciso estar com boas condições físicas e emocionais. Nesse caso, por mais que esteja bem fisicamente, pode ser que o motorista esteja com a cabeça cheia, o que compromete a concentração. Para ser prudente no trânsito, é também preciso avaliar a si mesmo. Pense que os níveis de estresse emocional podem provocar a desatenção e acabar favorecendo algum tipo de acidente. Se estiver extremamente cansado, com sono ou algum tipo de dor, deixe para dirigir apenas quando esses sintomas tiverem ido embora.

5. Carro e acessórios sempre em dia — É claro que a maioria dos acidentes são causados por falha humana, mas uma parcela considerável acontece por falta de manutenção do veículo, então não entre nesse índice. Muitas vezes o pneu está careca e não foi calibrado, fazendo com que o carro acabe tendo a estabilidade comprometida. Ou, ainda, uma luz de seta queimou e fica difícil realizar a sinalização com mais segurança. Os exemplos são os mais diversos, mas é bom considerar todos os detalhes. Portanto, não deixe de fazer a manutenção e checar se o veículo está em boas condições antes de começar a trefegar com ele por aí.

6. Cruzamento e pista molhada, atenção redobrada — Em caso de chuvas ou pista molhada, é bom ter ainda mais cautela. Nesse caso, o motorista deve ficar seis segundos atrás do carro da frente – o dobro da distância normalmente indicada. Outro cuidado importante nesse tipo de situação é trafegar pelas pistas centrais. Como costumam acumular menos água, elas fazem com que você fique um pouco mais protegido da temível aquaplanagem. Além disso, esteja com a velocidade reduzida e com muita calma.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.