BUSCAR
BUSCAR
Prefeituras
Pesquisas indicam vantagem de candidatos à reeleição e dificuldade em sucessão
Em Natal, Álvaro Dias (PSDB), lidera a disputa com 33% das intenções de voto, segundo pesquisa do Ibope de terça-feira, 6 de outubro. A vantagem é de pelo menos 13 pontos porcentuais para o segundo colocado
Estadão
09/10/2020 | 12:55

Das oito capitais onde candidatos a prefeito buscam a reeleição e que já tiveram pesquisas divulgadas pelo Ibope, os atuais chefes do Executivo largaram na frente em cinco – e todos com vantagem superior a 8 pontos porcentuais, levando em conta a margem de erro de cada uma. O levantamento do Estadão considerou apenas pesquisas divulgadas pelo instituto após o início da campanha eleitoral de 2020.

Os prefeitos aparecem na liderança em Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Natal e Palmas. Em São Paulo, o Ibope coloca o candidato em empate técnico na primeira posição. A situação é mais complicada no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, onde os chefes do Executivo precisam reverter as disputas para manter o cargo.

As primeiras pesquisas eleitorais também mostram que o cenário é menos favorável quando envolvem nomes que os gestores tentam emplacar como sucessor nas prefeituras. O Ibope divulgou pesquisas em cinco capitais nessa situação até o momento, e apenas em Salvador o candidato apoiado pelo atual prefeito lidera com folga as intenções de voto.

O prefeito com maior vantagem é Alexandre Kalil (PSD), que teve 58% das intenções de voto em pesquisa do Ibope divulgada em 2 de outubro – o suficiente para garantir mais quatro anos de mandato no primeiro turno. O candidato numericamente mais próximo é o deputado estadual João Vítor Xavier (Cidadania), com 4%. Considerando a margem de erro de 3 pontos porcentuais, a vantagem de Kalil é de pelo menos 48 pontos porcentuais.

Confortável na primeira colocação, Kalil fez o primeiro ato de campanha apenas na segunda-feira, 5 de outubro, quando disse que não vai às ruas para pedir voto. Antes, ele havia faltado ao primeiro debate entre os candidatos a prefeito de Belo Horizonte. Xavier e Kalil formaram as maiores coligações no pleito municipal e têm a maior fatia do tempo de rádio e televisão, entre 15 candidatos.

Em Curitiba (PR), o prefeito Rafael Greca (DEM) lidera a disputa com 47% das intenções de votos, segundo a pesquisa Ibope divulgada em 6 de outubro. A distância é de mais, pelo menos, 33 pontos porcentuais para o segundo colocado, que não é possível apontar considerando a margem de erro de 4 pontos porcentuais.

Numericamente, é seguido pelos deputados estaduais Fernando Francischini (PSL) e Goura Nataraj (PDT), que aparecem com 6% e 5%, respectivamente, mas empatados tecnicamente com os demais. Greca também não participou do primeiro debate eleitoral, alegando falta de segurança sanitária – ele foi internado com coronavírus no mês passado. O atual prefeito tem o maior tempo de exposição no rádio e na televisão em uma eleição fragmentada em Curitiba, com 16 candidatos.

O candidato à reeleição em Florianópolis (SC), Gean Loureiro (DEM), aparece isolado na liderança em pesquisa do Ibope divulgada no domingo, 5 de outubro. Ele tem 44% das intenções de voto, contra 15% da segunda colocada, a deputada federal e ex-prefeita da capital catarinense Angela Amin (Progressistas), que forma chapa com o ex-vice-prefeito de Loureiro, João Batista Nunes (PSDB). O atual prefeito tem o maior tempo de rádio e TV, seguido pelo candidato da chamada frente de esquerda, Elson Pereira (PSOL).

Em Natal (RN), o atual prefeito, Álvaro Dias (PSDB), lidera a disputa com 33% das intenções de voto, segundo pesquisa do Ibope de terça-feira, 6 de outubro. A vantagem é de pelo menos 13 pontos porcentuais para o segundo colocado, considerando a margem de erro de 4 pontos porcentuais para mais ou para menos. O deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) tem 12%, mas divide a posição com outros dois candidatos. Dias assumiu a Prefeitura em 2018 com a renúncia de Carlos Eduardo Alves para disputar o cargo de governador.

A atual prefeita de Palmas (TO), Cinthia Ribeiro (PSDB), aparece à frente da disputa com 28% das intenções de voto. O deputado estadual Professor Júnior Geo (PROS) teve 12% das menções e aparece numericamente em segundo na lista, mas empatado tecnicamente com outros quatro candidatos. A margem de erro da pesquisa é de 4 pontos porcentuais. A prefeita assumiu o cargo em 2018, com a renúncia de Carlos Amastha para tentar o governo do Tocantins.

Em São Paulo, o atual prefeito Bruno Covas (PSDB) tem 21% das intenções de voto, contra 26% do deputado federal Celso Russomanno (Republicanos) em pesquisa do Ibope divulgada em 2 de outubro. Como a margem de erro máxima da pesquisa é de 3 pontos porcentuais para mais ou para menos, os candidatos estão empatados tecnicamente na liderança. A coleta também ocorreu antes do primeiro debate entre os candidatos na televisão.

Os dois primeiros colocados na eleição municipal vêm adotando estratégias opostas na campanha. Covas foca em temas municipais para evitar a nacionalização dos debates, enquanto Russomanno exalta o alinhamento político com o presidente Jair Bolsonaro e explora o antipetismo e a rejeição de 42% do eleitorado ao governador João Doria, de quem Covas herdou o cargo na Prefeitura. A avaliação de Bolsonaro entre os paulistanos, no entanto, também não é boa: 48% desaprovam a gestão, segundo o Ibope.

No Rio de Janeiro, o atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) terá de reverter a preferência do eleitorado por Eduardo Paes (DEM). Paes aparece com 27% das intenções de voto em pesquisa do Ibope divulgada em 2 de outubro, contra 12% de Crivella. O bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus ainda empata tecnicamente com a deputada estadual Martha Rocha (PDT), com 8% das menções, e a deputada federal Benedita da Silva (PT), com 7%. A margem de erro é de 3 pontos porcentuais.

Crivella é o candidato mais rejeitado do pleito: 57% afirmaram que não votariam de jeito nenhum no atual prefeito. Depois vêm Clarissa Garotinho, com 38%, e Eduardo Paes, repelido por 32%. Crivella e Paes foram os principais alvos do primeiro debate da eleições, transmitido pela TV Band, mas foram poupados de perguntas sobre polêmicas recentes – “QG da Propina” e “Guardiões do Crivella”, no caso do atual prefeito carioca, e a denúncia que tornou Paes réu por suposto caixa 2 em 2012.

Em Porto Alegre, o atual prefeito Nelson Marchezan Jr. (PSDB) também aparece atrás na primeira pesquisa do Ibope para a capital gaúcha, divulgada em 5 de outubro. O tucano, que enfrenta processo de impeachment na Câmara de Vereadores, conta apenas com 9% das intenções de voto, contra 24% da primeira colocada nas pesquisas, a ex-deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB). Marchezan empata com José Fortunati (PTB), com 14% das menções, e Sebastião Melo (MDB), com 11%. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos porcentuais.

Situação é menos favorável entre apadrinhados dos prefeitos

O Ibope divulgou pesquisas de outras cinco capitais brasileiras até esta quinta-feira, 8 de outubro: Salvador, Recife, Goiânia, João Pessoa e Belém. Nelas, os atuais prefeitos não estão na disputa, mas apoiaram nomes do partido ou que estão compondo chapas com outras legendas.

A única capital em que um candidato apoiado para a sucessão na prefeitura aparece na frente é Salvador, em pesquisa divulgada em 5 de outubro. Bruno Reis (DEM), com apoio de ACM Neto (DEM), lidera com 42% das intenções de voto, contra 10% do deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante), numericamente na segunda posição, mas empatado tecnicamente com outros cinco candidatos. A margem de erro é de 4 pontos porcentuais.

Em outras duas cidades, os candidatos apoiados pelo prefeitos aparecem tecnicamente empatados na liderança. No Recife (PE), o deputado federal João Campos (PSB), com apoio do prefeito Geraldo Júlio (PSB), aparece com 23% das intenções de voto, enquanto o deputado federal Mendonça Filho (DEM) tem 19%. A margem de erro é de 3 pontos porcentuais, para mais ou para menos.

A outra capital é Goiânia (GO), onde o candidato Maguito Vilela (MDB), apoiado pelo atual prefeito Iris Rezende (MDB), está empatado tecnicamente com o senador Vanderlan Cardoso (PSD): 20% a 21% das intenções de voto. A pesquisa foi divulgada em 2 de outubro. A margem de erro é de 4 pontos porcentuais.

O desempenho é pior em Belém (PA) e João Pessoa (PB). Na capital paraense, Thiago Araújo (Cidadania), apoiado pelo prefeito Zenaldo Coutinho (PSB), teve apenas 4% das intenções de voto em pesquisa do Ibope divulgada em 3 de outubro. Edmilson Rodrigues, do PSOL, lidera com 39%. A margem de erro é de 4 pontos porcentuais.

Em João Pessoa, Edilma Freire (PV), que tenta suceder ao prefeito Luciano Cartaxo, foi citada por apenas 5% dos eleitores em pesquisa do Ibope divulgada em 5 de outubro. Cícero Lucena (Progressistas) aparece com 18% e divide a liderança com outros três candidatos, considerando a margem de erro de 4 pontos porcentuais.

Dados das pesquisas:

  • Natal (RN): Ibope/TV Cabugi – Nº RN-02583/2020. Período: 04/10/2020 a 06/10/2020. Amostra: 602 votantes. Margem de erro: 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Curitiba (PR): Ibope/RPC TV – Nº PR 08260/2020. Período: 04/10/2020 a 05/10/2020. Amostra: 602 votantes. Margem de erro: 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • João Pessoa (PB): Ibope/TV Cabo Branco – Nº PB 07812/2020. Período: 03/10/2020 a 04/10/2020. Amostra: 602 votantes. Margem de erro: 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Salvador (BA): Ibope/TV Bahia – Nº BA-03105/2020. Período: 03/10/2020 a 04/10/2020. Amostra: 602 votantes. Margem de erro: 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Belém (PA): Ibope/TV Liberal – Nº PA 02012/2020. Período: 30/09/2020 a 02/10/2020. Amostra: 504 votantes. Margem de erro: 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • São Paulo (SP): Ibope/TV Globo/Estadão – Nº SP-09520/2020. Período: 30/09/2020 a 01/10/2020. Amostra: 805 votantes. Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Belo Horizonte (MG): Ibope/TV Globo – Nº MG-08595/2020. Período: 30/09/2020 a 02/10/2020. Amostra: 805 votantes. Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Rio de Janeiro (RJ): Ibope/TV Globo – Nº RJ 08365/2020. Período: 30/09/2020 a 02/10/2020. Amostra: 805 votantes. Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Goiânia (GO): Ibope/TV Anhanguera – Nº GO-01290/2020. Período: 30/09/2020 a 02/10/2020. Amostra: 602 votantes. Margem de erro: 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Recife (PE): Ibope/TV Globo/Jornal do Commercio – Nº PE 09685/2020. Período: 30/09/2020 a 02/10/2020. Amostra: 805 votantes. Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Porto Alegre (RS): Ibope/Grupo RBS – Nº RS 07152/2020. Período: 03/10/2020 a 05/10/2020. Amostra: 805 votantes. Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Florianópolis (SC): Ibope/NSC – Nº SC 01561/2020. Período: 03/10/2020 a 05/10/2020. Amostra: 602 votantes. Margem de erro: 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
  • Palmas (TO): Ibope/TV Centro Norte – Nº TO 07805/2020. Período: 30/09/2020 a 02/10/2020. Amostra: 602 votantes. Margem de erro: 4 pontos percentuais para mais ou para menos. Nível de confiança: 95%.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.