BUSCAR
BUSCAR
Bastidores
Integrantes da Câmara tentam evitar votação em plenário de Daniel Silveira
Casa tenta trabalhar com a possibilidade do ministro Moraes aceitar o pedido de tornozeleira eletrônica feito pela PGR
IG
18/02/2021 | 12:01

Membros da Mesa Diretora da Câmara tentam impedir que aconteça uma votação em plenário sobre a prisão em flagrante do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), que teve sua confirmação na quarta-feira (17), por unanimidade pelos integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) . As informações foram apuradas pelo blog do Gerson Camarotti, no G1.

De acordo com a Constituição, a Câmara tem o poder de avaliar ou recusar prisões em flagrante de deputados. Porém, com a confirmação da apreensão pelo , a Casa trabalha com a possibilidade de o ministro Alexandre Moraes, aceitar o pedido do uso da tornozeleira eletrônica encaminhado pela Procuradoria-Geral da República. Com isso, a votação em plenário não seria necessária. Mas, a Câmara já adiantaria a penalidade de Daniel Silveira.

“Vamos tentar todas as soluções que evitem uma votação em plenário que, com qualquer resultado, será ruim para o STF e para a Câmara. A Câmara quer deixar claro que repudia a fala do deputado e que não deixará impune, mas também que não pode abrir mão das prerrogativas constitucionais dos deputados”, declarou um integrante da mesa diretora.

Com a divulgação de vídeos em suas redes sociais, em que defendia o AI-5, um dos mais atos mais severos de punição durante a ditadura militar, e pedindo o impedimento de ministros, o ministro Moraes determinou a apreensão de Silveira.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.