BUSCAR
BUSCAR
Eleições nos EUA
Insuflada por Trump, multidão invade Congresso e paralisa ratificação de Biden
Sede do Legislativo americano entrou em toque de recolher; senadores e deputados estão presos no prédio
Folha de S.Paulo
06/01/2021 | 17:14

A ação obrigou obrigou a Câmara e o Senado a trancarem suas portas e a paralisarem a sessão que deveria confirmar a vitória presidencial de Joe Biden. A invasão aconteceu poucos minutos depois do próprio Trump insuflar os manifestantes a se dirigirem até a sede do Legislativo.

Com isso, o cenário o Capitólio viu um cenário de caos poucas vezes visto na história americana. Pessoas fantasiadas de viking confrontavam assessores, jornalistas foram trancados no porão e bombas de gás lacrimogêneo foram disparadas dentro dos plenários do Senado e da Câmara —os congressistas receberam máscaras de proteção.

Testemunhas afirmaram que sentiram cheiro de fumaça dentro do prédio e houve ao menos um momento em que os dois lados chegaram a sacar armas de fogo —não há confirmação se algum tiro foi disparado.

Os manifestantes romperam a segurança do local por volta das 14h30 do horário local (16h30 de Brasília), o que imediatamente levou a um toque de recolher na sede do Legislativo. Congressitas, assessores e jornalistas que estavam no local imediatamente foram levados para salas de segurança no prédio, mas parte ficou presa no plenário. O sinal de TV foi cortado dos dois locais.

A democracia americana sofreu uma rachadura inédita em sua história recente nesta quarta-feira 6 depois que apoiadores do presidente Donald Trump invadiram o Congresso do país.

A ação obrigou obrigou a Câmara e o Senado a trancarem suas portas e a paralisarem a sessão que deveria confirmar a vitória presidencial de Joe Biden.

A invasão aconteceu poucos minutos depois do próprio Trump insuflar os manifestantes a se dirigerem até a sede do Legislativo.

Com isso, o cenário o Capitólio viu um cenário de caos poucas vezes visto na história americana. Pessoas fantasiadas de viking confrontavam assessores, jornalistas foram trancados no porão e bombas de gás lacrimogêneo foram disparadas dentro dos plenários do Senado e da Câmara —os congressistas receberam máscaras de proteção.

Testemunhas afirmaram que sentiram cheiro de fumaça dentro do prédio e houve ao menos um momento em que os dois lados chegaram a sacar armas de fogo —não há confirmação se algum tiro foi disparado.

Os manifestantes romperam a segurança do local por volta das 14h30 do horário local (16h30 de Brasília), o que imediatamente levou a um toque de recolher na sede do Legislativo. Congressistas, assessores e jornalistas que estavam no local imediatamente foram levados para salas de segurança no prédio, mas parte ficou presa no plenário. O sinal de TV foi cortado dos dois locais.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.