BUSCAR
BUSCAR
Pandemia
Instituto de Medicina Tropical da UFRN realiza quase 50 mil testes da Covid-19
Dos exames realizados pelo IMT, de abril a novembro, 28,6% dos testes do tipo RT-PCR tiveram o resultado positivo, registrando um pico de casos positivos em julho (40% dos casos positivos)
Redação
09/11/2020 | 13:09

O Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) vem atuando no enfrentamento ao novo coronavírus, com a realização de testes do tipo RT-PCR e sorológico. Até esta segunda-feira, 9 de novembro, 49.864 exames da Covid-19 foram realizados.

A diretora da unidade, Selma Maria Bezerra Jerônimo, avalia que a pandemia não terminou, reforçando a necessidade de medidas preventivas, como a higiene das mãos, o distanciamento social e uso de máscaras.

Chegando aos 50 mil testes, o IMT realizou 41.263 exames do tipo RT-PCR – diagnóstico molecular – e 8.601 testes sorológicos – investiga a presença de anticorpos contra a doença.

O Instituto registrou, em junho, 2.267 resultados positivos para Covid-19; em julho, 3.579 ; em agosto, 1.990; em setembro, 1.190; em outubro 808; e até a primeira semana de novembro, 328 testes já tiveram o diagnóstico positivo para o novo coronavírus, mostrando uma tendência a aumento de casos positivos para Sars-Cov2.

Dos exames realizados pelo IMT, de abril a novembro, 28,6% dos testes do tipo RT-PCR tiveram o resultado positivo, registrando um pico de casos positivos em julho (40% dos casos positivos).

“Por sua vez, a avaliação sorológica, considerando a presença de IgM ou IgG [anticorpos], de 8.601 pessoas, mostrou uma positividade em torno de 29% dos casos, indicando que quase uma em três pessoas testadas já apresenta anticorpos anti-Sars-Cov2, ou seja, foi infectada pelo SARS-CoV2”, explica a cientista Selma Jerônimo.

Para a pesquisadora, os números observados na primeira semana de novembro são um alerta e mostram que é preciso redobrar os cuidados com as medidas preconizadas, como a higiene das mãos, distanciamento social e uso de máscaras.

“Estamos todos cansados do distanciamento, mas não podemos baixar a guarda agora. Precisamos que cada um auxilie, se protegendo e protegendo o próximo, para que voltemos à nova normalidade, que será facilitada quando tivermos vacina para todos”, avalia lembrando que as vacinas estão sendo testadas e levará algum tempo para que haja disponibilidade para toda população, tanto no Brasil como em outros países.

Atualmente, com recursos doados pelo Ministério Público do Trabalho e material adquirido com verba do Ministério da Educação, o IMT realiza testes para 17 municípios do estado, que são Natal, Mossoró, Apodi, Areia Branca, Caraúbas, Cruzeta, Extremoz, Felipe Guerra, Governador Dix Sept Rosado, Grossos, Itaú, Janduís, Olho-D’água do Borges, Pureza, Rodolfo Fernandes, Santa Cruz e Severiano Melo, além de analisar os exames de profissionais da saúde, como os do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), do Hospital Universitário Ana Bezerra (HUAB) e da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC).

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.