BUSCAR
BUSCAR
Violência
Número de crianças assassinadas aumenta no RN; casos envolvendo adolescentes diminui
Rio Grande do Norte soma oito assassinatos de menores de 11 anos de idade em 2020. No ano passado, entre 1º de janeiro e 13 de outubro, foram 6 mortes com esta mesma faixa etária – o que representa um crescimento de 33%
Anderson Barbosa
14/10/2020 | 05:05

ORio Grande do Norte registrou neste último fim de semana, na véspera do Dia das Crianças, uma marca triste: somou o 8º assassinato de uma vítima menor de 11 anos de idade. No ano passado, entre 1º de janeiro e 13 de outubro, foram 6 mortes com esta mesma faixa etária – o que representa um crescimento de 33%.

O assassinato neste fim de semana aconteceu no domingo 11, em Macaíba, na Grande Natal. Havia um evento em celebração ao Dia das Crianças, na Rua Rio Grande do Norte, no bairro Vilar. Alef Rian França da Silva estava com seus pais, na fila para entrar na festa quando dois homens em uma moto se aproximaram da família e atiraram. Um dos disparos atingiu a cabeça do menino. O pai do garoto foi ferido de raspão, nas costas.

Foi o próprio pai, mesmo ferido, quem socorreu o filho para a UPA da cidade. Contudo, o menino não resistiu aos ferimentos. Após os disparos, policiais militares fizeram buscas pelos bandidos, mas não encontraram nenhum suspeito.

A Polícia Civil disse que ainda busca pistas dos criminosos e pede que a população colabore com as investigações ligando para o Disque Denúncia, por meio do número 181. A chamada é gratuita.

Cai número de adolescentes mortos no RN

O Rio Grande do Norte totaliza 1.161 assassinatos registrados este ano. O número é 1,5% maior que o total de mortes violentas registradas no ano passado (1.144) – apesar de os últimos cinco meses terem sido de queda consecutiva.

Em meio a tudo isso, outro dado chama a atenção: o total de adolescentes que perderam suas vidas no Estado. Em 2019, foram mortas 99 pessoas entre 12 e 17 anos. Agora em 2020, foram registrados até o momento 59 mortes nesta mesma faixa de idade, o que significa uma redução de pouco mais de 40%.

Os dados são da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio da Rede e Instituto de Pesquisa Observatório da Violência (OBVIO).

Números

Mortos em 2019 (de 1º de janeiro a 13 de outubro): 1.144

  • De 0 a 11 anos: 6 casos
  • De 12 a 17 anos: 99 casos
  • De 18 a 24 anos: 372 casos
  • De 25 a 29 anos: 178 casos
  • De 30 a 34 anos: 138 casos
  • De 35 a 64 anos: 312 casos
  • De 65 ou mais: 13 casos
  • Idade não confirmada: 26 casos

Mortos em 2020 (de 1º de janeiro a 13 de outubro): 1.161

  • De 0 a 11 anos: 8 casos
  • De 12 a 17 anos: 59 casos
  • De 18 a 24 anos: 380 casos
  • De 25 a 29 anos: 212 casos
  • De 30 a 34 anos: 145 casos
  • De 35 a 64 anos: 308 casos
  • De 65 ou mais: 20 casos
  • Idade não confirmada: 29 casos

Fonte: OBVIO

Conduta letal

Do total de 1.161 crimes de violência letal intencional registrados este ano no RN, 941 foram de homicídio doloso (quando há a intenção de matar). A intervenção policial vem como segunda conduta mais letal no estado, somando até o momento 116 ocorrências. Na sequência vêm: latrocínio (roubo seguido de morte), com 52 casos; lesão corporal seguida de morte, com 42 registros; e por último o feminicídio, com 10 ocorrências contabilizadas em 2020.

Arma de fogo é a que mais mata

Entre os armamentos ou meios empregados pelos assassinos, a arma de fogo é a que mais mata no estado. Neste ano, 1.026 pessoas foram mortas a tiros no Rio Grande do Norte. O segundo meio que mais mata é a arma branca, com 71 casos registrados – tendo a faca como principal instrumento causador do óbito.

Em seguida vêm: espancamento, com 15 ocorrências; objeto contundente, como pedras, por exemplo, com 13 casos registrados; e asfixia mecânica, com 1 caso. Em outros 35 assassinatos não foi possível identificar o objeto ou meio empregado pelos criminosos.

Homens pardos são os que mais morrem

Com relação a sexo e etnia, homens de cor parda são os que mais morrem vítimas de violência no Rio Grande do Norte. Dos 1.161 assassinatos registrados até agora, 1.091 são do sexo masculino e 68 de sexo feminino. Em dois casos, os peritos criminais ainda não conseguiram identificar o sexo das vítimas.

Com relação à etnia, 825 vítimas tinham a cor parda. Da cor negra eram 180, brancos eram 123, e em 33 casos a vítima aparece com a cor da pele ignorada.

Top 10 da violência

Abaixo, confira as 10 cidades potiguares que nais registraram assassinatos este ano. Destaque para Natal, Mossoró e São Gonçalo do Amarante.

  • 1) Natal: 225
  • 2) Mossoró: 148
  • 3) São Gonçalo do Amarante: 61
  • 4) Parnamirim: 59
  • 5) Macaíba: 54
  • 6) Ceará-Mirim: 37
  • 7) Extremoz: 35
  • 8) São José de Mipibu: 21
  • 9) Caicó: 19
  • 10) Nísia Floresta: 13
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.