BUSCAR
BUSCAR
Política
“Histórico de Carlos Eduardo é de traição”, diz Juventude do PT-RN
A secretária de Juventude do partido lembrou que o ex-prefeito de Natal é um duro opositor do governo de Fátima
Adja Brito
17/02/2022 | 08:51

A juventude do Partido dos Trabalhadores do Rio Grande do Norte tem memória. E foi justamente por isso que, recentemente, sua executiva estadual editou uma resolução em que reafirma a defesa da candidatura do senador Jean Paul Prates. Nesta, resta claro que, na composição de uma chapa majoritária encabeçada pela governadora Fátima Bezerra, a vaga do Senado tem que ser um candidato que defenda os projetos do PT. A juventude petista é enfática ao defender que não há espaços para a família Alves, para vaga no Senado, onde o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), busca se colocar.

“É preciso manter a nossa vaga no Senado, elegendo o senador Jean Paul, uma das apenas sete cadeiras (se referindo ao PT no Senado) que temos atualmente naquela casa, inclusive, liderando a bancada de oposição no Senado, em defesa dos direitos do povo brasileiro”, justificou o texto da resolução.

Em entrevista exclusiva ao AGORA RN, nesta quarta-feira 16, a secretária estadual de Juventude do PT, Ana Flávia Lira, foi enfática ao afirmar que o PT não pode abrir mão da reeleição de Jean e que Carlos Eduardo significa prejuízo para o PT, dado o seu perfil de traidor.

“Abrir mão desse espaço, colocando um político como Carlos Eduardo, nos trará enormes prejuízos. Primeiro, porque o povo potiguar o conhece. O conhece tanto que o derrotou nas urnas em 2018. Não custa lembrar do apoio de Carlos Eduardo Alves ao projeto bolsonarista, que trouxe de volta a fome, a miséria, aumentou o desemprego e tem implementado uma política de morte do nosso povo. Não custa lembrar que ele, até ontem, era um duro opositor ao governo popular da governadora Fátima”, argumentou Ana Flávia.

E acrescentou: “Nós já conhecemos os Alves, seu histórico de atuação política e de traição. Histórico de Carlos Eduardo é de traição. Se Carlos for o senador em nossa chapa, não nos resta dúvidas que trairá o nosso governo, que tentará sabotar o nosso governo já em 1° de janeiro de 2023 e que não será um aliado do povo e do projeto que garante direitos aos trabalhadores, seja em um governo Fátima e/ou em um governo Lula”, afirmou.

A secretária estadual do PT jovem enfatizou que, com Jean Paul, a governadora Fátima Bezerra estará com um aliado e não com um inimigo do povo potiguar. “Assim, poderá contar com essa vaga pra fazer muito mais pelo nosso estado até porque uma vaga do PT no senado será fundamental para garantir as condições para que tenhamos um segundo mandato melhor ainda melhor, não só com a destinação de recursos pró-governo, como atuando em defesa da nossa juventude potiguar na Casa Federal. Em Carlos Eduardo, a juventude não confia! Nos Alves, a juventude não confia”, frisou.

A resolução da Juventude falou ainda na busca do fortalecimento de um programa político de recuperação das condições de vida do povo, da soberania nacional e das políticas públicas. “Precisamos, desde já, trabalhar o nome do senador Jean, capilarizando a sua candidatura e fortalecendo o seu nome como o senador de Lula e de Fátima. Do mesmo modo, entendemos que não podemos rifar o cargo de vice-governador para as oligarquias dos Alves”.

Lucas Fagundes, secretário municipal do PT – Natal, lembrou que a escolha de Carlos Eduardo ainda não está definida, e que a juventude petista possui restrições ao seu nome. “Não apenas por ser Alves, não se trata disso, mas pelo histórico político de Carlos Eduardo e seu alinhamento com o bolsonarismo na última eleição. Vale salientar que Carlos Eduardo, mesmo após o primeiro ano de gestão de Bolsonaro, teceu elogios ao presidente, ressaltando qualidades de Paulo Guedes e de Sérgio Moro, ressaltando a importância das reformas anti povo defendidas pela gestão bolsonarista”.

Ana Flávia comentou dados que estão na resolução da juventude petista, mostrando que as pesquisas que o PT tem acesso apontam que 63,5% do povo potiguar não votaria em um candidato apoiado por Jair Bolsonaro. Por sua vez, 37% votaria em um candidato apoiado pelo Presidente Lula, enquanto 29,4% poderia votar.

“Nesse mesmo sentido, 21,4% do nosso povo votaria em um candidato apoiado pela nossa Governadora Fátima, ao passo em que 35% poderia votar. Os números nos mostram não só o potencial eleitoral das nossas maiores lideranças, como revelam a força do petismo no estado, sendo o PT apontado como o partido que as pessoas mais confiam para representar seus interesses. No cenário eleitoral, ainda não despontou um nome forte ao Senado; 72,1% ainda não
sabe em quem votar”, trouxe o texto da resolução.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.