BUSCAR
BUSCAR
Podcast
Ginga com tapioca
Não é para comer, é para ouvir. Podcast local debate notícias atuais da capital e repercute pautas sociais da região com um tom característico de conversa no fundo do ônibus
Pedro Trindade
22/07/2020 | 23:25

Quando Natal honra o título de “Cidade do Sol”, a praia é uma das opções mais procuradas para aproveitar as vantagens de ser natalense, como degustar ginga com tapioca à beira-mar. A famosa iguaria potiguar também batiza o nome de um podcast local que debate notícias atuais da capital e repercute pautas sociais da região com um tom característico de conversa no fundo do ônibus, como detalham Altair Rocha, Jader Alves, Maria Beatriz Maciel e Vitor Machado (Veto) – integrantes do projeto.

“É um espaço de todo mundo. A gente até brinca que é uma caixinha de comentários, porque tem o bairrismo potiguar de Jader com o politiquês e o feminismo da nossa advogada Bia, mais o juridiquês do nosso jurista Altair e um dedinho de ‘grea’ misturado à criatividade do nosso artista Veto. A zoada é grande, mas é de qualidade, com muito esforço e cuidado pra conquistar esse espaço”, esclarecem.

Foram necessários quase três meses para que a ideia de Jader, criador do projeto, fosse viabilizada e o podcast “Ginga com Tapioca” lançasse o primeiro episódio, intitulado “Que arrumação é essa?”, em 2 de julho – resumindo bem a proposta dos quatro amigos em abordar o universo natalense. Desde então, novos episódios são publicados semanalmente e disponibilizados em todas as plataformas digitais, gratuitas e pagas.

Com duração média de uma hora, os episódios tratam desde jacarés nas lagoas de captação até o Plano Diretor Municipal e contam com a participação de convidados, como professores, historiadores e especialistas, pois “naquele palito de ginga, quanto mais ginga, melhor”. A produção é composta, ainda, por quadros, a exemplo dos “Que djabé isso?” e “01” – este em referência à linha de ônibus conhecida por circular em quase toda Natal. No Instagram e Twitter da “Ginga com Tapioca” é possível acessar conteúdos exclusivos.

Abaixo, o grupo conta mais sobre o projeto.

AGORA RN – Por que “Ginga com Tapioca”?

“O nome foi sugestão de Jader e a gente amou. Vamos combinar que não tem um nome que seja mais natalense que esse, né? O nome do podcast tinha que ser uma comida, porque “comedor” vem antes de “camarão” quando olhamos o significado de “potiguar”. Como de tapioca todo mundo gosta… Já a ginga, além de ser um peixe, é sinônimo de movimento – e toda conversa é um movimento. O recheio colocamos quando conversamos sobre os temas nos episódios”.

AGORA – Qual a motivação para criar um podcast que pauta as vivências em Natal?

“Jader sempre teve um desejo pessoal de criar um trabalho social local. Quando a pandemia chegou e, por efeito, a necessidade do isolamento social, nos deparamos com várias possibilidades digitais democráticas e acessíveis como solução, a exemplo do podcast, que permite o processo de produção e gravação em casa, respeitando as medidas de prevenção ao novo coronavírus. Afinal, basta ter um celular, um roteiro e um aplicativo de chamada de voz – com direito a meia amarrada no aparelho para diminuir o barulho – para produzir o episódio. Todos com diferentes personalidades, morando em regiões diferentes da cidade, chegamos ao consenso de criar um podcast 100% potiguar”.

AGORA – Como tem sido a recepção do público?

“As pessoas estão gostando e comentando muito com a gente. A identificação é a melhor parte e nos sentimos muito acolhidos. Ficamos felizes em poder exaltar nossa região e dar poder à nossa identidade potiguar junto com o pessoal, porque é sobre isso: abraçar, acolher e exaltar nosso lugar. Quem ouve sempre fala que se sente numa roda com os amigos. A nossa surpresa foi quando descobrimos que o “Ginga com Tapioca” tem ouvintes em diversos estados e países, como Austrália e Coréia do Sul. Não imaginávamos esse alcance. Eles sempre agradecem porque conseguem matar um pouquinho da saudade”.

AGORA – Qual a expectativa com o podcast?

“Nossa expectativa está mais voltada para revitalização do sentimento de pertencimento com a nossa terra, o “ser potiguar”. Não estabelecemos números, mas é claro que com quanto mais pessoas daqui e de fora conseguirmos conversar, melhor. Por isso que acertamos que a nossa única meta é a de fazermos com que o nosso ouvinte leve essa conversa para uma roda de amigos, um jantar em família ou para uma fofoca na calçada antes do cafezinho da tarde – quando esta ação for segura”.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.