BUSCAR
BUSCAR
Sumiço
Família, bombeiros e polícia querem saber: Onde está José Carlos?
Garoto, que só tem 8 anos, saiu de casa, na Zona Norte de Natal, para levar suco a irmãos que trabalhavam pedindo dinheiro em um semáforo, e não voltou mais. Isso aconteceu no dia 21 de outubro. Policiais civis, cães farejadores e até bombeiros da Paraíba participaram de buscas nesta quarta-feira 4
Redação
05/11/2020 | 05:05

As buscas continuam e a pergunta segue sem resposta: Onde está José Carlos? O garoto, que só tem 8 anos, saiu de casa, na Zona Norte de Natal, para levar suco a irmãos que trabalhavam pedindo dinheiro em um semáforo, e não voltou mais. Isso aconteceu no dia 21 de outubro. Desde então, familiares e amigos procuram pelo menino.

Nesta quarta-feira 4, também participaram das buscas – que foram realizadas em uma área de mata e terra – policiais civis, cães farejadores e até bombeiros da Paraíba. Os animais são treinados em resgate de corpos em locais de difícil acesso.

Quem não lembra da barragem que estourou na cidade mineira de Brumadinho em janeiro de 2019? Pois bem, um dos quatro cães que ajudaram a procurar por José Carlos também participou das ações de resgate de mortos e sobreviventes da tragédia. Foram 270 pessoas mortas. Onze continuam desaparecidas e seus corpos ainda são procurados até hoje.

Segundo o major Edson Ferraz, do Corpo de Bombeiros da Paraíba, os cães farejadores que participam das ações em Natal são especializados em busca de cadáveres. Alguns, são especialistas em odores específicos, como o de corpos em decomposição, por exemplo.

Ainda de acordo com o militar, uma calça do menino foi apresentada aos cachorros para que eles pudessem sentir o cheiro e rastrear o percurso realizado por José Carlos. O ponto de partida foi o local onde o menino foi visto pela última vez, pela mãe, antes de desaparecer.

Ao Agora RN, a dona de casa Ozenilda das Dores da Silva, de 36 anos, contou que os cães sentiram o cheiro do seu filho perto de um cajueiro, próximo da casa dela, mas de lá não sentiram mais os rastros do menino. “Aí, pode ser que um carro tenha passado por lá e levado ele”, disse a mãe.

Além de José Carlos, dona Ozenilda tem mais oito filhos.

Desaparecimento e investigação

De acordo com as investigações, no dia em que desapareceu, a criança saiu de casa para levar um suco para os irmãos que estavam pedindo dinheiro em um semáforo na avenida Moema Tinoco. Foi este o ponto de partida para os cães. Além disso, os cachorros indicaram um local por onde o menino teria passado, e isso serviu para os policiais civis coletarem imagens de câmeras de segurança.

As buscas foram encerradas ao escurecer, mas devem continuar nos próximos dias, sempre nos horários menos quentes, para garantir o conforto dos animais atuantes nas buscas.

Delegado do Núcleo de Investigação sobre Desaparecidos na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, Cláudio Henrique disse que todas as possibilidades estão sendo checadas para evitar que qualquer fato escape. Além disso, ele ressaltou que a equipe da DHPP continuará seguindo todas as pistas que chegarem até obterem uma resposta sobre o caso. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.