BUSCAR
BUSCAR
Transposição
Especialista afirma que licitação do Ramal do Apodi/Salgado é inviável
Para especialista, reservatórios levariam 7 anos para serem preenchidos
Redação
19/10/2020 | 18:02

De acordo com o especialista João Abner Junior, doutor em Hidrologia pela Universidade de São Paulo (USP), a licitação do Ramal do Apodi/Salgado é inviável devido a constituição do trecho possuir nove grandes reservatórios sequenciais. “Esse trecho é muito complicado, a partir do Açude do Atalho, o escoamento vai se dar de um reservatório para o outro. Assim, a água só vai chegar no reservatório seguinte quando o reservatório interno estiver transbordando”, explica.

Em entrevista ao Agora RN, Abner esclareceu que esses reservatórios acumulam cerca de 600 milhões de metros cúbicos e que são enchidos com a água que está sendo bombeada do Rio São Francisco.

“Nos moldes atuais do Projeto de Transposição para Paraíba e pro Rio Grande do Norte é inviável com as poucas águas bombeadas, demorando 7 anos para encher 9 grandes reservatórios de Jati no Ceará até Caiçara na Paraíba”, disse.

Na última sexta-feira, 16, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) lançou o processo licitatório para o Ramal do Apodi/Salgado. O sistema hídrico será o responsável por trazer as águas do Eixo Norte do PISF, além de permitir acesso dos recursos hídricos aos estados do Ceará e Paraíba.

O projeto do Ramal do Salgado só deve ficar pronto em meados do ano que vem e terá 115 quilômetros de extensão e largura que comporta uma vazão de 40 metros cúbicos por segundo. A Transposição do São Francisco entra no RN por dois trechos: trecho IV (Apodi-Mossoró) do Eixo Leste e o trecho II (Piranhas-Açu), do Eixo Norte – no qual o RN está inserido, está atualmente com 96% das obras concluídas.

Por outro lado, o titular da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), João Maria Cavalcanti, afirmou que o custo do trecho “não se discute separado”.

“O PISF é um Projeto de Desenvolvimento Regional. O custo do trecho IV, está incluído no conjunto da obra, e portanto, não se discute em separado, até porque este trecho II vai atender uma região no RN de grande potencial econômico e de grande escassez hídrica”, pontuou.

Cavalcanti disse ainda que o MDR informou que os estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco e Paraíba serão beneficiados pelo PISF e que as águas da Transposição do Rio São Francisco chegam ao RN no final de 2021.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.