BUSCAR
BUSCAR
Declaração
Em desabafo, delegado Sérgio Leocádio diz que é perseguido: “Político é canalha e só pensa em vantagem pessoal”
Leocádio disse ainda que os demais candidatos a prefeito de Natal combinam críticas e fingem ser oposição
Redação
08/10/2020 | 10:02

Em meio à campanha eleitoral, o delegado Sérgio Leocádio fez um vídeo em tom de desabafo. Ele, que é candidato a prefeito de Natal pelo PSL, diz sofrer ameaças e perseguições desde quando anunciou que participaria do pleito.  

Leocádio afirmou que gravou o vídeo para expressar o descontentamento aos amigos. “Teve candidato a vereador que já recebeu ameaça de morte para não me apoiar. O mundo da política é sujo demais. Político é canalha, corrupto, e só pensa em vantagem pessoal. É por isso que falta remédio nas UPAs”, revelou ao Agora RN.  

O delegado relatou, ainda, que os demais candidatos à prefeitura da cidade “fingem” ser oposição. “Por trás das cortinas, eles combinam até as críticas que fazem uns aos outros. Pode me pressionar, mas não vou desistir. Quando acabar a campanha, quero expor toda a sujeira que vi. Talvez escreva até um livro sobre isso”, contou.  

“Álvaro Dias ficou com medo”

Na quinta-feira passada, Leocádio participou do debate promovido pela Band Natal e teceu críticas ao prefeito Álvaro Dias (PSDB), candidato à reeleição. “Um recado para você, prefeito frouxo: corrupto vai para cadeia com Sérgio Leocádio”, atacou, pouco antes de mostrar algemas e disparar: “Você sabia que eu trazer isso para falar de seu crime de peculato. Ficou com medo do delegado e não veio aqui”. Dos 14 candidatos ao cargo de chefe do Executivo Municipal, apenas Álvaro Dias não compareceu ao debate.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.