BUSCAR
BUSCAR
Novembro azul
Câncer de próstata: RN tem 86 casos para cada 100 mil homens, afirma Inca
É recomendado que homens a partir dos 45 anos se submetam aos exames para diagnóstico precoce da doença. Câncer de próstata é o 2º tipo que mais mata homens no Brasil
Mauro Terayama
09/11/2020 | 05:30

O mês de novembro é dedicado para alertar os homens sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de próstata, o segundo tipo de câncer que mais causa morte entre os homens. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) mostram que, em 2018, o Brasil registrou 15.576 mortes por câncer de próstata.

A próstata é uma glândula localizada na parte baixa do abdômen e que apenas os homens possuem. O câncer de próstata é uma doença que, em sua maioria, costuma ter uma evolução lenta e não causa sintomas. Com um diagnóstico precoce, há aproximadamente 90% de chance de ser curado.

O Inca estima que o Brasil tenha 65.840 novos casos de câncer de próstata em 2020. No Rio Grande do Norte, a taxa estimada é de 86,42 casos para cada 100 mil homens. A estimativa é de que 1.570 novos casos de câncer de próstata surjam este ano no Estado. Entre os anos de 2014 a 2018, a taxa de mortalidade foi de 16,42 para o câncer de próstata – por 100 mil homens.

Detectar o câncer de próstata de forma precoce é fundamental para que o tumor seja encontrado em fase inicial. Isso possibilita melhores chances de tratamento. Mas, em casos de sintomas, alguns merecem especial atenção: sangue na urina, dificuldade ao urinar e aumento da frequência de urinar.

O câncer de próstata pode ser diagnosticado através do exame de toque retal ou laboratorial, pelo PSA (Antígeno Prostático Específico), para verificar se há o aumento da glândula ou alteração do PSA. Se houver a presença de algum tumor, o paciente deverá ser submetido a outros exames para constatar se existe ou não metástases.

Homens com mais de 45 anos devem ter mais cuidado ainda.

A médica urologista Andrezza Sanny explica a importância de realizar os exames urológicos anualmente para que, caso um tumor de próstata seja encontrado, o tratamento seja feito o quanto antes e de forma mais efetiva.

“Na maioria das vezes, o tumor de próstata surge sem sintomas. Então, fazer o check up urológico anual, os exames de PSA e toque retal é fundamental para que se tenha esse diagnóstico precoce e, assim, um tratamento mais efetivo da doença”, ressalta a médica.

Para a especialista, o tabu a respeito do exame de próstata nos homens tem melhorado bastante ao longo dos anos. Ela ressalta que a prevenção e diagnóstico precoce são a melhor forma de tratar a doença.

“Para quebrar esse tabu, é super importante a divulgação de informação e campanhas de conscientização abordando o tema. Independente do enraizamento cultural, é de extrema importância que se tenha consciência de que prevenir sempre ainda é o melhor caminho para se chegar a um melhor tratamento”, elucida.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.