BUSCAR
BUSCAR
Política
Bolsonaro é recebido no interior do RN com protestos nesta quinta-feira
Agenda prevê passagem do presidente da República por municípios de Jucurutu e Pau dos Ferros nesta quinta-feira 24; no trajeto, foram colocados outdoors e faixas protestando contra sua presença. Esta é a segunda vez que Bolsonaro vem ao estado em menos de um ano
Pedro Trindade
24/06/2021 | 08:03

Entidades sindicais, associações, servidores públicos e sociedade civil devem promover uma carreata em protesto à visita do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) ao município de Pau dos Ferros, no Alto Oeste. Agendada para esta quinta-feira 24, quando a comitiva presidencial chega às terras potiguares, a manifestação não terá confronto direto com a agenda do ocupante do Palácio do Planalto.

“Não vamos bater de frente, pois sabemos do risco que existe no outro lado. Queremos um movimento pacífico para protestar contra esse governo genocida. Sem vacinas, o Brasil hoje está um caos”, comenta o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do RN (SindSaúde-RN), Edneudo Fernandes, que atua na mobilização do ato. Recentemente, ele perdeu o pai, vítima da covid-19.

A “recepção” organizada pelos opositores do chefe do Executivo no Rio Grande do Norte inclui, ainda, faixas e outdoors com frases que criticam a atuação do governo federal no gerenciamento da pandemia, que já matou mais de 500 mil pessoas no País em pouco mais de um ano – a maior crise sanitária da história recente do Brasil.

“Cemitérios cheios, geladeiras vazias”; “Panelas vazias”; “Vacina salva, máscara protege e Bolsonaro mata”; “Pela vida e por direitos, fora Bolsonaro”. Essas são algumas das expressões estampadas com letras garrafais por onde o presidente e sua comitiva e apoiadores devem passar, depois de visitarem Jucurutu, município seridoense localizado a aproximadamente 233 km da capital.

Pau dos Ferros, que é considerado um município-polo do Alto Oeste, não está longe de ser um reduto bolsonarista, o que fortalece os protestos contra o capitão reformado. Nas eleições presidenciais de 2018, o então candidato do PSL para a presidência conquistou 23,40% dos votos, bem atrás do apadrinhado do ex-presidente Lula (PT). O petista Fernando Haddad teve 76,60% dos votos, o equivalente a 11.447 eleitores do município. Os dados são referentes ao 2º turno.

Além disso, Bolsonaro é o candidato à presidência mais rejeitado para as eleições de 2022 no município, segundo pesquisa divulgada no mês de maio pelo Instituto TS2 Soluções. Lá, o presidente é recusado por 59,42% dos eleitores. O resultado é bem superior ao do principal adversário político dele, Lula, que aparece com 11,21% nessa condição.

Nessa mesma pesquisa, quando analisadas as intenções de votos em um cenário espontâneo, ou seja, aquele em que o eleitor diz o nome que vem à cabeça, Bolsonaro é lembrado por 12,73% do eleitorado. O número é menor do que o de pessoas que não responderam ou que ainda não sabem em quem vão votar. Lula aparece com 58,74%.

Já no cenário estimulado, quando o entrevistador apresenta nomes ao entrevistado, 62,31% optam por Lula, enquanto 12,90% escolhem o atual presidente, que busca a reeleição no pleito a ser realizado no próximo ano. Nos bastidores, as visitas de Bolsonaro aos estados e as entregas de obras têm sido interpretadas como atos pré-campanha.

É pecado

Além de movimentos que costumam fazer oposição ao presidente, outros segmentos se posicionaram, como o religioso. Um padre, da cidade de Encanto, distante cerca de 10 km de Pau dos Ferros, por exemplo, pediu para os fiéis não participarem da visita de Bolsonaro

Durante o sermão da missa do último domingo 19, o sacerdote Antoniel Alves disse que era “pecado grave” participar do evento, pois tal atitude “está pisando nos cadáveres daqueles que morreram inocentemente”. Para o católico, que foi aplaudido por quem estava presente no espaço litúrgico, “promover o caos nas ruas” com “aglomerações” é “deboche” e falta de “compaixão por quem ainda derrama as lágrimas” pelas vítimas da Covid-19.

Divisão

A visita de Bolsonaro ao RN estimula o debate político entre parlamentares. Enquanto o deputado federal general Girão (PSL) compartilhou um vídeo de uma criança cantando para o presidente, a deputada Natália Bonavides repercutiu a foto que ilustra esta matéria.

“O Rio Grande do Norte já conta os dias para a chegada do nosso presidente. Um momento ímpar, para prestigiar o Melhor Governador do RN. Estamos juntos com a pequena Larissa: ‘Bem-vindo meu presidente’”, compartilhou nas redes sociais o aliado de Bolsonaro, eleito na chamada “onda bolsonarista”, em 2018. Já a petista Bonavides, chamou Bolsonaro de “genocida” no Twitter.
Bolsonaro no RN

O presidente vai desembarcar em Mossoró, no Oeste potiguar, na manhã desta quinta-feira para uma agenda em dois municípios do Rio Grande do Norte: Jucurutu e Pau dos Ferros. As informações foram divulgadas pelo Ministério de Desenvolvimento Regional.

A comitiva presidencial deve desembarcar por volta das 9h30 em Mossoró e seguir para Jucurutu. Lá, o presidente visitará a comunidade Barra de Santana, dentro da área da Barragem de Oiticica. Também visitará as obras e deve liberar recursos.

Em seguida, Jair Bolsonaro participa de evento na praça São Judas Tadeu, em Pau dos Ferros, para fazer a assinatura da ordem de serviço do Ramal do Apodi e da transposição do Rio São Francisco. Por fim, a comitiva volta para Mossoró e segue para Brasília.

Esta é a segunda visita de Bolsonaro ao RN em menos de um ano. Em agosto de 2020, o presidente esteve em Mossoró e Ipanguaçu, ambas localizadas no oeste potiguar.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.