BUSCAR
BUSCAR
Ensino
Após autorização do MEC para volta das aulas presenciais em março, UFRN mantém semestre remoto
Apesar da manutenção do ensino remoto para a conclusão do ano letivo de 2020, atividades presenciais poderão ocorrer na universidade
Redação
08/12/2020 | 12:36

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) vai manter o calendário no formato remoto para o próximo semestre (2020.2), marcado para começar em 18 de janeiro e terminar em 30 de abril. A instituição, por meio da assessoria de imprensa, reiterou que irá cumprir o cronograma estabelecido pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cosepe).

A decisão ocorre após o Ministério da Educação autorizar a volta às aulas presenciais a partir de 1º de março, desde que os protocolos de segurança contra à Covid-19 sejam respeitados.

Apesar da manutenção do ensino remoto para a conclusão do ano letivo de 2020, atividades presenciais poderão ocorrer na universidade a depender do comportamento da pandemia de Covid-19 no Rio Grande do Norte. O termômetro de casos, mortes e internações decorrentes do coronavírus também servirão para nortear o planejamento dos semestres 2020.1 e 2020.2.

No início de novembro, o Consepe já havia regulamentado as atividades de ensino da graduação no formato online para os dois semestres de 2021. Agora, com a sinalização do MEC para o retorno presencial, a decisão poderá ser revista conforme a pandemia. O semestre 2020.1 está ocorrendo de forma remota desde setembro, com previsão de encerramento para o dia 19 de dezembro.

IFRN

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte, que também oferece cursos superiores, aguarda o “desenrolar da portaria” para se posicionar em relação ao retorno presencial das aulas. O pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional José Ribeiro Filho, que responde pelo instituto durante as férias do reitor pro tempore Josué Moreira, informou que espera reunir representantes da gestão para discutir o assunto.

MEC recua e adia início de aulas presenciais em universidades

O Ministério da Educação (MEC) mudou, de 4 de janeiro para 1º de março, o início das aulas presenciais nas instituições federais de ensino superior. A nova data foi definida em portaria publicada na edição extra do Diário Oficial da União, nessa segunda-feira 7.ebcebc

O documento recomenda que, para a realização das aulas presenciais, as instituições deverão observar os protocolos de biossegurança para o enfrentamento da pandemia da Covid-19.

A portaria anterior, publicada no Diário Oficial no dia 2 de janeiro, que determinava a retomada das aulas em janeiro, não foi revogada, mas alterada no trecho que trata do início das aulas presenciais.

O texto da nova portaria dia, ainda, que “os recursos educacionais digitais, tecnologias de informação e comunicação ou outros meios convencionais poderão ser utilizados em caráter excepcional, para integralização da carga horária das atividades pedagógicas”, no cumprimento das medidas para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.