BUSCAR
BUSCAR
Recorde
1.726 mortes por covid em 24 h: Brasil atinge novo recorde na pandemia
É o 41º dia seguido no qual o país tem média superior a mil óbitos, o maior período registrado
UOL
02/03/2021 | 20:19

Uma semana após atingir 250 mil mortes, o Brasil registrou hoje mais duas tristes marcas e continua quebrando recordes. O país registrou 1.726 mortes nas últimas 24 horas, superando assim a marca de 1.582, na última quinta-feira (25).

Três estados tiveram o seu dia mais letal em toda a pandemia: Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo. E, pelo quarto dia consecutivo, o país apresentou a maior média móvel de mortes causadas pela covid-19 em toda a pandemia: 1.274. O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, com base nos dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde.

O recorde anterior de mortes por covid-19 em um intervalo de 24 horas havia sido registrado em 25 de fevereiro, com 1.582. O elevado número desta terça foi puxado pela alta quantidade de óbitos computados pelo estado de São Paulo: 468 entre ontem e hoje. Os números não indicam quando os óbitos ocorreram de fato, mas, sim, quando passaram a contar dos balanços oficiais. O total de vítimas chegou a 257.562.

Três estados registraram o recorde de mortes por covid-19 em um intervalo de 24 horas:

  • São Paulo – 468
  • Rio Grande do Sul – 185
  • Rondônia – 46

Este também é o 41º dia seguido no qual o país tem média superior a mil mortes por covid-19 – o maior período em toda a pandemia. Os recordes sucessivos mostram que o Brasil passa por seu pior momento desde março de 2020.

As sete maiores médias móveis de mortes por covid-19 ocorreram nos últimos sete dias:

  • 2 de março – 1.274
  • 1º de março – 1.223
  • 28 de fevereiro – 1.208
  • 27 de fevereiro – 1.180
  • 25 de fevereiro – 1.150
  • 26 de fevereiro – 1.148
  • 24 de fevereiro – 1.129

Houve 58.237 testes positivos para o novo coronavírus de ontem para hoje no país. Desde o início da pandemia, o total de infectados subiu para 10.647.845.

O Ministério da Saúde não havia divulgado seus números sobre a pandemia até a divulgação do boletim do consórcio dos veículos de imprensa, às 20h.

Lira quer fundo para combate à pandemia e pede ajuda de governadores

Em almoço hoje com governadores, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou querer um fundo emergencial de combate à pandemia da covid-19. A medida seria viabilizada por meio de um conjunto de rubricas orçamentárias de verbas relacionadas à pandemia.

“O que nós chamamos de fundo emergencial de combate à pandemia é, basicamente, um montante, que não extrapola o teto de gastos. É o somatório de todas as despesas orçamentárias diluídas, que ficarão agora totalizadas numa contabilidade única, permitindo sabermos todas as despesas para o enfrentamento à covid no Orçamento Geral da União”, disse Lira em texto distribuído por sua assessoria.

Para tanto, ele pediu que os governadores mobilizem as respectivas bancadas de deputados federais para que destinem recursos para o combate à pandemia. Ele chegou a sugerir que os parlamentares destinem até 100% das suas emendas, neste ano, à questão.

“Seria uma iniciativa, eu sei, complexa, mas dada as circunstâncias tenho convicção de que muitos atenderão ao chamamento de Vossas Excelências neste momento único de nossa história”, afirmou, segundo o texto.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.