BUSCAR
BUSCAR
Faixas transversais
Câmara promulga adoção de faixas de pedestres em formato de “X” em Natal
São duas faixas diagonais de travessia que formam um “X”, de modo a facilitar a mobilidade de pedestres
Redação
10/07/2020 | 18:46

Utilizadas em cidades como Fortaleza, Goiânia e São Paulo, as faixas de pedestres transversais, em formato de “X”, são novidades certas nas ruas de Natal. Isso porque foi promulgada nesta sexta-feira (10), na Câmara Municipal, um Projeto de Lei do vereador Sueldo Medeiros (PROS) que autoriza o uso dessa sinalização horizontal em cruzamentos da capital potiguar.

A dinâmica é simples e segue o já praticado há anos em outras cidades, a exemplo da capital paulista, onde a sinalização está em uso desde 2014. São duas faixas diagonais de travessia que formam um “X”, de modo a facilitar a mobilidade de pedestres. Segundo o parlamentar, “o seu uso traz maior praticidade sem que haja prejuízo à segurança”.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo, a faixa em “X” tem facilitado a vida dos pedestres, que, em vez de efetuar a travessia em duas etapas distintas (uma via por vez) para atingir a esquina oposta, podem fazê-lo em uma única passagem. O tempo de espera nos semáforos, ainda em consonância com a Companhia, também diminuiu.

Sueldo Medeiros explica que locais como o cruzamento das avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho, na Zona Leste da cidade, são exemplos dos que podem receber a novidade, onde o trânsito de pedestres é intenso e o tempo de espera dos semáforos compromete a fluidez do trânsito.

“A implantação das faixas, bem como os locais contemplados, porém, devem ser precedidos de estudo técnico de viabilidade feito pela pasta da Mobilidade Urbana. Com a promulgação, a Prefeitura Municipal passa a dispor de mais um recurso para facilitar a travessia dos pedestres”, explica o vereador autor da proposta.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.