Publicidade
Inquérito concluído
Após quase 3 anos, número de mortos no Massacre de Alcaçuz sobe de 26 para 27
Inquérito foi concluído nesta sexta, 29, com o indiciamento de 74 detentos

Vinte e sete. A partir de agora, este é o número oficial de presos mortos no Massacre de Alcaçuz, ocorrido em janeiro de 2017. O inquérito que apura a matança – considerada o episódio mais sangrento da história do sistema penitenciário potiguar – foi concluído nesta sexta-feira, 29. Ao todo, 216 presos se envolveram no massacre. Destes, 74 serão indiciados por homicídio.

Inicialmente, a Polícia Civil tratou o massacre com um total de 26 detentos mortos. Contudo, em coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (29) para detalhar a conclusão das investigações, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) admitiu a morte de mais um preso ao longo da rebelião. O corpo deste preso, no entanto, nunca foi encontrado.

Durante a rebelião, presos se amotinaram nos telhados dos pavilhões
Foto: Andressa Anholete/AFP

“Temos imagens e depoimentos que nos levam a crer que, realmente, houve mais uma morte. A rebelião estourou no dia 14 de janeiro de 2017. No dia seguinte, o Itep entrou em Alcaçuz e retirou 26 corpos de lá. Porém, poucos dias depois, no dia 19, houve uma batalha campal, e nela houve a morte de mais um detento”, afirmou o delegado Marcos Vinícius.

A DHPP acredita que este 27º preso morto seja Rodrigo José Leandro dos Santos, mais conhecido como ‘Rodrigo Pantera’.

Os demais mortos, foram identificados como:

  • Jefferson Pedroza Cardozo
  • George Santos de Lima Júnior
  • Willian Anden Santos de Souza
  • Antônio Barbosa do Nascimento Neto
  • Carlos Clayton Paixão da Silva
  • Jonas Victor de Barros Nascimento
  • Marcos Aurélio Costa do Nascimento
  • Anderson Barbalho da Silva
  • Cícero Israel de Santana
  • Marlon Pietro da Silva Nascimento
  • Eduardo dos Reis
  • Jefferson Souza dos Santos
  • Felipe Rene Silva de Oliveira
  • Charmon Chagas da Silva
  • Diego Felipe Pereira da Silva
  • Anderson Mateus Félix dos Santos
  • Luiz Carlos da Costa
  • Tarcísio Bernardino da Silva
  • Francisco Adriano Morais dos Santos
  • Lenilson de Oliveira Melo Silva
  • Diego Melo de Ferreira
  • França Pereira do Nascimento
  • José Marcelo da Cruz
  • Caio Henrique Pereira de Lima
  • Guilherme Ely Figueiredo da Silva

*Apenas um corpo ainda não foi identificado. Como não foi reivindicado por nenhuma família, o cadáver foi sepultado como indigente.

O MASSACRE

O Massacre de Alcaçuz começou em 14 de janeiro de 2017, e durou quase duas semanas, envolvendo membros de duas facções criminosas rivais: o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Sindicato do Crime do RN.

Publicidade
Publicidade