BUSCAR
BUSCAR
Insatisfação
Presidente do Sindas critica Prefeitura de Natal por atraso de benefícios
Segundo Cosmo Mariz, presidente do sindicato, vale-transporte e auxílio-alimentação também não estão sendo pagos em dia
Por Redação
29/12/2016 | 08:55

Em entrevista ao Agora RN Live, o presidente do Sindicato dos Agentes de Saúde do RN (SINDAS/RN), Cosmo Mariz, denunciou, além do atraso dos salários dos servidores da categoria no município de Natal, o atraso também nos benefícios recebidos por eles.

De acordo com Cosmo, o vale-transporte e o auxílio-alimentação dos funcionários da saúde municipal atrasam junto com a folha de pagamentos, o que causa problemas para os funcionários que trabalham em ambiente externo e necessitam desses recursos.

“Não é apenas o salário que está atrasando no município de Natal. Também está atrasando o vale transporte, que é necessário para os agentes de saúde do município de Natal por ser uma categoria que trabalha externamente; assim como também atrasa o Auxílio-alimentação que também é extremamente necessário porque é uma categoria que trabalha em qualquer lugar de Natal e não tem como se deslocar para casa para se alimentar”, disse.

O presidente do sindicato também disse que o pagamento dos agentes de saúde não deveria atrasar, uma vez que a verba é disponibilizada pelo governo federal, assim como os servidores da educação.

“A questão do atraso dos salários é uma problemática que se acentuou devido à crise, mas nós entendemos que nossa categoria não era para estar com esse problema, uma vez que R$ 1.014, que corresponde 98,47% do salário do agente de saúde, o governo federal repassa, Assim como os professores, que tem verba carimbada através dos repasses federais”, declarou.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.