BUSCAR
BUSCAR
Isolamento
Policiais penais de presídios do RN leem cartas de familiares para detentos; VEJA VÍDEO
Projeto “Cartas que falam: comunicando a vida” visa garantir a comunicação dos presos com suas famílias
Redação
10/04/2020 | 08:29

Policiais penais de presídios do RN leem cartas de familiares para detentos, já que visitas estão proibidas, em decorrência da prevenção da pandemia do Covid-19. Veja vídeo abaixo:

A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap), visando garantir a comunicação dos presos com suas famílias, criou o projeto “Cartas que falam: comunicando a vida”. Através da iniciativa, os familiares escrevem cartas resumidas aos internos, tudo sob a supervisão dos policiais penais, ajudando a distensionar e manter o controle nas unidades penais. O sistema prisional não tem casos suspeitos da doença.

Segundo o secretário da Seap, Pedro Florêncio Filho, a leitura das cartas tranquiliza os privados de liberdade com notícias dos familiares, mantendo a harmonia e controle nesse momento isolamento social. O RN tem cerca de 10 mil internos.

O projeto foi elaborado pela Comissão de Monitoramento e Execução de Ações com Foco na Prevenção e Contenção do Coronavírus com participação do Departamento de Promoção à Cidadania e Ouvidoria do Sistema Prisional, e começou de forma pioneira na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, e agora atinge todas as 17 unidades do Estado.

Os familiares, devidamente cadastrados como visitantes, poderão redigir de próprio punho uma carta com até seis linhas contendo notícias de cunho pessoal ou palavras de conforto para serem entregues ao parente preso. Os policiais penais fazem uma vistoria no material e, depois, a leitura das cartas junto aos presos destinatários. Todo material é guardado para efeito de controle e eventual acesso posterior.

ISOLAMENTO

A Seap também decretou a suspensão do atendimento de advogados e defensores públicos, serviços de assistência religiosa, educacional, social e de capelania. A medida visa proteger a saúde dos servidores, apenados e familiares, objetivando evitar a propagação do vírus nas unidades prisionais.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.