BUSCAR
BUSCAR
Repúdio
Fecomércio critica desrespeito ao isolamento e distanciamento nas orlas de Natal
Nota foi divulgada em repúdio aos recentes flagras de descumprimento das normas estabelecidas pela OMS nas orlas de Natal e outros pontos do RN
Redação
20/07/2020 | 10:27

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio) criticou as situações flagradas recentemente de atitudes de desrespeito ao isolamento e distanciamento social nas orlas urbanas de Natal. Uma nota foi publicada nesta segunda-feira (20), para relembrar a responsabilidade da população neste período de pandemia.

Segundo a Fecomércio, a sensação é de preocupação e indignação ao ver as imagens registradas das aglomerações neste final de semana. A federação afirma que a atitude não vai só contrária às normas da Organização Mundial da Saúde (OMS), como também das premissas estabelecidas pela Fecomércio para a retomada da economia no RN.

“Não condizem com a responsabilidade que temos defendido como premissa para mantermos firme a retomada gradual da economia em nosso estado e em nossa cidade. E tenderem a feri-la de morte”, relatou.

A entidade relembrou todo o esforço que tem feito para que o comércio retome suas atividades no estado e lamentou a falta de zelo com o processo.

Conforme consta na nota, é necessário o equilíbrio entre o isolamento e a economia, mas para isto acontecer, deve-se respeitar todas as normas, para que a pandemia não se alastre e dificulte novamente nas ações econômicas do RN.

“Este equilíbrio é um interesse de todos os potiguares: autoridades (das três esferas de governo), empreendedores, colaboradores e população. Portanto, é dever de todos, agir com a postura necessária para que ele possa ser garantido. Sob pena de sermos obrigados, mais uma vez, por um eventual novo avanço da doença, a dar passos atrás que tendem a ser fatais para outras tantas vidas humanas, além das que já perdemos, assim como para toda a nossa economia”, afirmou.

Confira a nota:

O ESFORÇO FOI POR TODOS, A RESPONSABILIDADE É DE TODOS!

A Fecomércio RN vem a público externar SUA PROFUNDA PREOCUPAÇÃO E INDIGNAÇÃO com as CENAS DE FLAGRANTE DESRESPEITO AO ISOLAMENTO SOCIAL QUE A PANDEMIA DA COVID-19 AINDA NOS IMPÕE, VERIFICADAS NAS ORLAS DAS PRAIAS URBANAS DE NATAL E EM VÁRIOS PONTOS DO ESTADO NESTE DOMINGO, 19. A aglomeração irresponsável de pessoas, a falta de uso de máscaras e inúmeras outras atitudes NÃO CONDIZEM COM A RESPONSABILIDADE QUE TEMOS DEFENDIDO COMO PREMISSA PARA MANTERMOS FIRME A RETOMADA GRADUAL DA ECONOMIA EM NOSSO ESTADO E EM NOSSA CIDADE. E TENDEM A FERI-LA DE MORTE.

Vale ressaltar que o esforço – imenso – para que pudéssemos ter números que embasassem o início desta retomada, AO QUAL SE ALIA O ZELO DA IMENSA MAIORIA DOS EMPREENDEDORES DO COMÉRCIO E DOS SERVIÇOS POTIGUARES NO PREPARO E NA MANUTENÇÃO DOS SEUS ESTABELECIMENTOS COMO AMBIENTES SEGUROS PARA COLABORADORES E CONSUMIDORES, É UMA CONSTRUÇÃO COLETIVA E QUE TEM COMO PREMISSA PRESERVAR VIDAS DE PESSOAS E DE EMPRESAS, FREANDO UMA CRISE SEM PRECEDENTES E DANDO INÍCIO A UM AMBIENTE QUE POSSA GARANTIR A MANUTENÇÃO DE EMPREGO E RENDA PARA NOSSO POVO.

Desde o início, defendemos que este equilíbrio é UM INTERESSE DE TODOS OS POTIGUARES: AUTORIDADES (DAS TRÊS ESFERAS DE GOVERNO), EMPREENDEDORES, COLABORADORES E POPULAÇÃO.
Portanto, é dever DE TODOS, agir com a postura necessária para que ele possa ser garantido. Sob pena de sermos obrigados, mais uma vez, por um eventual novo avanço da doença, A DAR PASSOS ATRÁS QUE TENDEM A SER FATAIS PARA OUTRAS TANTAS VIDAS HUMANAS, ALÉM DAS QUE JÁ PERDEMOS, ASSIM COMO PARA TODA A NOSSA ECONOMIA.

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DO RN

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.