BUSCAR
BUSCAR
Encontrado morto
Após protestos em redes sociais, Fátima pede rigor em investigação do caso Gabriel
Usando a hashtag #VidasNegrasImportam, Fátima prestou solidariedade à mãe da vítima. Giovanne Gabriel, de 18 anos, estava desaparecido desde o último dia 4
Redação
15/06/2020 | 07:21

Após uma onda de protestos nas redes sociais neste domingo (14), a governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra usou o Twitter para pedir rigor nas investigações sobre o caso Gabriel. O jovem de 18 anos estava desaparecido desde o último dia 5, quando saiu de casa nos Guarapes, bairro da Zona Oeste de Natal, para ir de bicicleta à casa da namorada em Parnamirim.

O corpo de Giovanne Gabriel de Souza Gomes foi encontrado em uma zona de mata no município de São José de Mipibu, de acordo com a própria governadora. Um familiar reconheceu pelas roupas, mas ainda não houve a confirmação por parte do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).

Usando a hashtag #VidasNegrasImportam, Fátima prestou solidariedade à mãe da vítima e afirmou: “já entrei em contato com nossas forças de segurança, com a delegada-geral Ana Cláudia, e determinei que todo o empenho seja feito no processo de investigação, todo o rigor. Nossa juventude não merece um destino tão cruel”.

Nas redes sociais, potiguares e moradores de outros estados do Brasil já perguntam: “Quem matou Gabriel?”, já que alguns afirmam que o jovem foi visto pela última vez sendo abordado por policiais militares. A informação, no entanto, não foi confirmada pela corporação.

Para esta segunda-feira (15), está marcado um protesto pedindo justiça para Gabriel. O ato deve acontecer em frente ao CMEI Marilanda Bezerra, às 10h30, nos Guarapes. Uma foto com as informações está sendo divulgada na internet.

gabril
Protesto marcado para esta segunda (15). Foto: Reprodução
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.