BUSCAR
BUSCAR
Encontrado morto
Após protestos em redes sociais, Fátima pede rigor em investigação do caso Gabriel
Usando a hashtag #VidasNegrasImportam, Fátima prestou solidariedade à mãe da vítima. Giovanne Gabriel, de 18 anos, estava desaparecido desde o último dia 4
Redação
15/06/2020 | 07:21

Após uma onda de protestos nas redes sociais neste domingo (14), a governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra usou o Twitter para pedir rigor nas investigações sobre o caso Gabriel. O jovem de 18 anos estava desaparecido desde o último dia 5, quando saiu de casa nos Guarapes, bairro da Zona Oeste de Natal, para ir de bicicleta à casa da namorada em Parnamirim.

O corpo de Giovanne Gabriel de Souza Gomes foi encontrado em uma zona de mata no município de São José de Mipibu, de acordo com a própria governadora. Um familiar reconheceu pelas roupas, mas ainda não houve a confirmação por parte do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).

Usando a hashtag #VidasNegrasImportam, Fátima prestou solidariedade à mãe da vítima e afirmou: “já entrei em contato com nossas forças de segurança, com a delegada-geral Ana Cláudia, e determinei que todo o empenho seja feito no processo de investigação, todo o rigor. Nossa juventude não merece um destino tão cruel”.

Nas redes sociais, potiguares e moradores de outros estados do Brasil já perguntam: “Quem matou Gabriel?”, já que alguns afirmam que o jovem foi visto pela última vez sendo abordado por policiais militares. A informação, no entanto, não foi confirmada pela corporação.

Para esta segunda-feira (15), está marcado um protesto pedindo justiça para Gabriel. O ato deve acontecer em frente ao CMEI Marilanda Bezerra, às 10h30, nos Guarapes. Uma foto com as informações está sendo divulgada na internet.

Protesto marcado para esta segunda (15). Foto: Reprodução
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.