BUSCAR
BUSCAR
Sob controle
Após 19 anos, Natal volta a ter primeiros sinais da presença do sarampo
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o trabalho do município é o de reforçar, através do apoio da imprensa, que não é preciso pânico
Redação
19/08/2019 | 07:53

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) avalia que não há necessidade de a população correr em busca de imunização contra o sarampo. Após a confirmação dos dois primeiros casos da doença entre os potiguares, isso após 19 anos, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) colocou o Rio Grande do Norte em “estado de alerta”.

De acordo com a secretaria, o trabalho do município é o de reforçar, através do apoio da imprensa, que não é preciso pânico. O município argumenta que só deve buscar a vacinação quem não recebeu as doses da imunização.

Após o registro dos primeiros casos, a estratégia do município foi a de realizar vacinações de bloqueio, em que pessoas que tiveram contato com possíveis suspeitos infectados são imunizadas contra a doença.

O secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, diz que a gestão está voltando os esforços para melhorar as atividades do setor de vigilância em saúde, como foco no combate de arboviroses (dengue, zika e chikungunya) e do sarampo. “Com a ameaça de sarampo, nós estamos em estado de alerta”, diz.

A secretaria está trabalhando para iniciar as atividades do programa “RN + Saudável”. A iniciativa de promoção à saúde será desenvolvida por meio de Cooperação Técnica entre o governo e a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). “O programa será implementado em âmbito estadual com adesão também dos municípios e participação da sociedade civil”, aponta Cipriano.

No dia 1º de agosto, o Rio Grande do Norte solicitou 200 mil doses de vacinas tríplice viral ao governo federal para suprir a demanda crescente por vacinação. Segundo o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o aumento dos pedidos de doses vai modificar a política pública de distribuição de vacinas. Somente em 2019, já foram registrados casos de sarampo nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Paraná. “Vamos dialogar com os locais que registraram os casos para distribuir melhor as vacinas”, diz.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, todos as pessoas entre de 1 e 29 anos de idade devem receber duas doses de vacina sarampo para serem consideradas protegidas.

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.