BUSCAR
BUSCAR
Futebol
Elencos reformulados
Série de reportagem do Agora RN mostra a preparação dos elencos dos oitos clubes potiguares para o retorno do Campeonato Estadual. Após quase 5 meses de inatividade, muita coisa mudou para Palmeira e Assu
Júniro Lins e Kevin Muniz
04/08/2020 | 22:46

Os times da primeira divisão do Rio Grande do Norte já estão em fase de preparação para o retorno do Campeonato Potiguar. Após quase cinco meses de inatividade, muita coisa mudou nas equipes. O Agora RN, com a colaboração especial do produtor do projeto Universidade do Esporte, Kevin Muniz, procurou os representantes dos oito clubes potiguares para trazer como estão os elencos neste período de retorno do Estadual. A primeira reportagem traz os desafios para Palmeira, da cidade de Goianinha, na região Agreste potiguar, e do Assu, da cidade homônima, que fica na região Oeste.

Palmeira

A parada do futebol não mudou o foco do Palmeira. Com uma nova identidade nesta temporada, o clube ainda tenta renovar o futebol potiguar, com a promoção frequente de jovens atletas.

Representante do Rio Grande do Norte na Copa São Paulo de Futebol Júnior 2020, junto com o ABC, o time aproveita ao máximo da sua categoria de base e vive na expectativa de novos talentos revelados, sendo transferidos para o cenário nacional e até mundial. Prova disto, são os três jogadores de maior destaque da equipe: os meias Rian e Nino e o atacante João Aleluia, todos de 19 anos.

De acordo com o dirigente do clube, Allan Almeida, de 35 anos, durante a pandemia, o Palmeira, assim como a maioria dos clubes do RN, teve que liberar seus atletas e contratos tiveram que ser suspensos.

“A situação foi delicada. Tivemos que suspender contratos e mandar os atletas para se cuidarem nas suas residências. Só agora pudemos nos reencontrar. Ainda assim, boa parte do elenco é formada por jogadores da base”, contou.

O comando da equipe nessa retomada fica com por conta de Hugo Chacon, de 27 anos. O jovem treinador, que teve uma breve passagem pelo clube antes da parada, chega como esperança para tirar o clube da última colocação, tanto geral, quanto do segundo turno do Estadual. Em quatro jogos disputados na Copa RN, o time somou apenas um ponto.

A luta contra o rebaixamento é a realidade atual do Verdão. Três pontos atrás do penúltimo colocado, Assu, na classificação geral, o time tem mais três partidas para retirar a diferença e tentar a manutenção.

Para o retorno, o clube precisou realizar testagens, assim como manda o protocolo de segurança sanitária estabelecido pela Federação Norte-Riograndense de Futebol (FNF). A própria Federação colaborou para que o Palmeira pudesse fazer os testes em seus jogadores, para que iniciasse a concentração.

“A FNF nos deu o maior apoio nas testagens. Estamos cumprindo com o protocolo estabelecido e pretendemos retornar com força total”, afirmou o gestor.

Assu

O cenário do Assu já não era positivo na temporada desde antes da pandemia. Tanto dentro quanto fora de campo, o Camaleão do Vale vinha sofrendo. A paralisação do futebol acentuou a crise financeira do clube, mas o time aposta em um “trunfo” no comando da equipe para salvar o alviverde do rebaixamento. Na sétima colocação geral e com três pontos de distância para o lanterna Palmeira do RN, o time “repatriou” o treinador Júlio Terceiro, com a principal missão de manter o alviverde na primeira divisão do Campeonato Potiguar. Esta será a terceira passagem de Júlio como técnico do camaleão.

Com apenas quatro remanescentes do elenco que vinha atuando antes da paralisação devido a pandemia do novo coronavírus, entre eles, o goleiro Yuri, o zagueiro Álvaro e os meias Diego Assu e Xexéu, a diretoria tem buscado atuar no mercado local para reforçar a equipe.

“A maior dificuldade que temos no Assu hoje é a financeira. Porque é difícil você contratar um jogador para jogar só de 10 a 15 dias e dois jogos, e você oferecer um dinheiro que o clube já não tem, além de uma estrutura mínima com hospedagem, alimentação para o atleta tentar desempenhar o seu melhor”, destacou o treinador Júlio Terceiro.

O Assu ainda tem dois compromissos primordiais no certame para cumprir, contra ABC e Força e Luz, ambos os jogos no Frasqueirão. Por isso, a diretoria em busca de conter os gastos, trouxe os atletas para treinarem na Vila Olímpica, na cidade de Macaíba, na região metropolitana de Natal.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.