BUSCAR
BUSCAR
Eventos
Abav revela consenso sobre a privatização do Centro de Convenções
Abdon Gosson disse que a proposta já foi entregue à governadora Fátima Bezerra ainda durante a campanha eleitoral do ano passado
Redação
22/01/2019 | 10:46

O presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav) no RN, Abdon Gosson, disse nesta segunda-feira, 22, que já há um consenso entre Governo do Estado e empresários sobre a necessidade de privatizar as operações do Centro de Convenções de Natal.

Em entrevista ao programa Manhã Agora, da 97.9 FM, Gosson lembrou que esse tema já foi levado à governadora Fátima Bezerra quando ela ainda estava em campanha e há poucas divergências, pelo menos aparentemente, sobre o assunto. “Esse equipamento (o Centro de Convenções) não pode ser mais administrado pelo Estado se o objetivo for aumentar a captação de eventos na baixa temporada”, argumentou.

“A alta temporada, como o próprio nome sugere, é quando os hotéis e outros meios de hospedagem estão cheios e os turistas na rua. O perigo é a baixa temporada, quando todos os segmentos ligados ao turismo trabalham redobrado para melhorar o fluxo de visitantes”, afirmou.

Para o empresário, um equipamento como o Centro de Convenções precisa de uma gestão profissional focada e preparada para uma operação sofisticada e complexa. “Trata-se de uma operação no mundo todo que é gerida pela iniciativa privada”, explicou citando grandes estruturas ao redor do mundo como a de Orlando, nos Estados Unidos, capaz de receber 30 mil pessoas num único evento.

Abdon também cobrou da classe política as tradicionais promessas de campanha de apoio ao turismo. “Não são apenas os hotéis, mas 52 segmentos que dependem desse turista e precisam de uma infraestrutura para recebe-lo”, disse.

Ele lembrou que o fluxo de pessoas que visitam anualmente o Brasil – algo em torno de 5 milhões – é uma fração insignificantes daquelas que anualmente visitam o México (33 milhões), a França (90 milhões) e a Espanha (82 milhões).

À frente da ABAV, ele criticou o sistema de reciprocidades de vistos para turistas, que desestimula a vinda deles ao Brasil, no momento em que chineses invadem a Europa, gastando lá bilhões de ienes (moeda oficial da China) convertidos em euros.

Por fim, Gosson comemorou a recuperação da alta temporada 2018/2019 em Natal ao prever um aumento que poderá chegar a casa dos 10% na comparação com a alta 2017/2018.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.