BUSCAR
BUSCAR
Mercado
Experiência chinesa em varejo atrai atenção do empresariado potiguar
Presidente da CDL Natal, Augusto Vaz, foi um dos participantes da NRF, maior evento do varejo mundial, em Nova Iorque, e destacou atuação dos chineses
Marcelo Hollanda
21/01/2019 | 11:12

A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Natal (CDL) estuda o melhor dia de fevereiro para passar uma “colinha” do que aconteceu este ano em Nova Iorque na edição 2019 da NRF (National Retail Federation), feira que reúne os principais executivos atuantes no mercado de varejo online e offline do mundo.

Na edição deste ano, quase 37 mil pessoas passaram pelo centro de convenções Jacob Javits. O público foi formado por participantes de 99 países, sendo 16 mil varejistas. Entre os potiguares que participaram do evento, o presidente da CDL Natal, Augusto Vaz, que participou do evento pelo sexto ano.

Vaz esteve acompanhando as grandes novidades do varejo e tendências do ano que está começando. Ao desembarcar em Natal, ele confessou estar “maravilhado” com o que foi apresentado durante a feira. “É como você fosse visitasse um outro planeta e voltasse”, diz ele.

Este ano, entre muitos cenários futuristas, Augusto se deparou com a realidade de empresas na China que conseguem entregar encomendas on line em até 12 horas dentro do país – algo ainda inimaginável no Brasil.

Hoje, além da infraestrutura rodoviária e de comunicações, é muito comum produtos chegarem às longínquas aldeias por drones e veículos terrestres não tripulados. E há uma rede de distribuição pulverizada por todo o território chinês.

Segundo Augusto Vaz, hoje, no varejo daquele país, praticamente não circula mais dinheiro em cédulas e, ao contrário do que acontece no Brasil, nem por meio de cartões de crédito e débito. “Ali quase tudo é por celular”, explicou.

“Para se ter uma comparação, em Natal, no comércio popular e informal, mais de 50% das transações ainda são em papel moeda e pouco mais de 30% em cartões, cujo uso começou a crescer de poucos anos para cá”, lembrou.

O presidente da Câmara conta que, como empresário do ramo de festas infantis, já voltou com ótimas ideias tiradas da NRF. Como se trata de um evento amplo, recheado de temas complexos, ele diz que se sente sempre provocado e estimulado com o que vê ali.

Contudo, ainda não é fácil para pequenos empresários arcarem com uma participação em eventos como este em Nova Iorque para acompanhar pouco mais de uma semana de NRF. De passagem, hospedagem, alimentação, locomoção e inscrição – economizando muito – ele não vai gastar menos de R$ 10 mil. À frente da CDL Natal, Augusto Vaz disse que que já trabalha numa maneira de fazer um pós NRF para os varejistas associados ou não à Câmara.

Av. Hermes da Fonseca, N° 384 - Petrópolis, Natal/RN - CEP: 59020-000
Redação: (84) 3027-1690
[email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.