BUSCAR
BUSCAR
Impressionante
Vídeo mostra mulheres caindo de balanço em cânion de 2 km de altura
Momento chocante foi registrado na Rússia. Felizmente, mulheres sobreviveram por causa de formação rochosa logo abaixo
R7
14/07/2021 | 20:57

Duas mulheres caíram do alto de um precipício de cerca de 1.920 m, após um balanço instalado na borda do penhasco quebrar. O acidente chocante ocorreu no Sulak Canyon, no Daguestão, Rússia, e foi registrado em vídeo.

Felizmente, a dupla caiu em uma pequena plataforma logo abaixo do topo do penhasco e sobreviveu, com alguns cortes e hematomas.

A gravação mostra as duas se balançando tranquilamente, entre risadas. Mas o som do estalo da corrente é ouvido e o balanço as joga para o desfiladeiro.

Segundo o jornal russo Komsomolskaya Pravda, a polícia do Daguestão abriu uma investigação para apurar as circunstâncias do acidente e dizer se o balanço — uma atração turística local — ainda é seguro.

Como medida de segurança, administradores locais pediram a remoção de todos os balanços nos cânions locais, até que as investigações terminem.

Já o Ministério do Turismo do Daguestão deu um veredito prévio sobre a questão e informou que o balanço não cumpria padrões de segurança.

“As meninas ficaram com medo e sofreram arranhões, mas nenhuma delas sofreu ferimentos graves”, afirmou uma testemunha ao jornal.

Os que estavam presentes disseram que nem querem imaginar o que teria acontecido se a corrente se rompesse quando as duas estivessem na altura máxima alcançada pelo balanço.

O Sulak Canyon é quase 100 m mais profundo que o famoso Grand Canyon, e descrito como o cânion mais profundo da Europa.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.