BUSCAR
BUSCAR
Fatalidade
Tragédia: Caicoense e esposa morrem asfixiados por fumaça após colocarem churrasqueira para aquecer quarto em Minas Gerais
Na região, a temperatura era de aproximadamente 3°C
Redação
20/05/2022 | 17:21

Um homem potiguar e a esposa foram vítimas de uma fatalidade na madrugada de quinta 19. Natural de Caicó, cidade localizada na região Seridó do RN, Edwin Luisi de Medeiros Silva e Silvana Vieira da Silva morreram intoxicados pela fumaça de uma churrasqueira, que ficou ligada durante a madrugada para aquecer o casal, que vivia em Minas Gerais há sete anos.

A filha do casal encontrou os dois, já sem vida, ainda durante a madrugada. Segundo informado pela Polícia Militar de Minas Gerais, a adolescente foi chamada pelo irmão de 9 anos, que dizia estar com dor de cabeça. Após medicar o irmão e chamar pelos país, a menina entrou no quarto e constatou a tragédia.

Para aquecer, o casal também deixou algumas brasas no quarto dos filhos, o que pode ter ocasionado a dor de cabeça. Após serem levados a uma unidade de saúde para receberem atendimento, a adolescente e o seu irmão foram deixados sob o cuidado da irmã mais velha, que não mora no mesmo local.

Edwin e Silvana acenderam a churrasqueira como forma de manter o quarto aquecido durante a frente fria que atingiu a cidade de Nova Ponte, localizada no Triângulo Mineiro. O levantamento realizado pela perícia da Polícia Civil apontou para a intoxicação com monóxido de carbono presente na fumaça, vinda do carvão, e que tomou o quarto. A filha das vítimas relatou que os pais fecharam janelas e portas para evitar o frio. Na região, a temperatura era de aproximadamente 3°C.

*As informações são do Portal da Tropical

Sede: Rua dos Caicós, 2305-D, Nossa Sra. de Nazaré. Natal/RN | CEP: 59060-700
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - [email protected]
Comercial: (84) 98117-1718 - [email protected]
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.