BUSCAR
BUSCAR
Sindicância
“Parabéns”: Prefeitura de Mossoró investiga comemoração de aniversário de paciente com Covid na UPA
Caso aconteceu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Belo Horizonte
Redação
10/06/2021 | 17:55

A Prefeitura de Mossoró emitiu uma nota, nesta quinta-feira 10, na qual informa que abriu uma investigação sobre as imagens divulgadas nas redes sociais e na imprensa a respeito de comemoração de aniversário de paciente com Covid na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Belo Horizonte.

Nos registros audiovisuais é possível observar pessoas cantando “parabéns” para um paciente de 57 anos que está com uma máscara de oxigênio. Em seguida, uma pessoa o ajuda a tirar a máscara e ele sopra as velas.

Segundo a gestão municipal, foi solicitada abertura de sindicância para investigar as circunstâncias do ocorrido e “serão tomadas todas as medidas necessárias para que tal ação não venha a ocorrer novamente”.

A prefeitura destacou que “não compactua com a ação ocorrida na UPA prezando sempre pelo cumprimento das normas de biossegurança, necessárias em razão da pandemia”.

Comissão da Câmara Municipal de Natal aprova projetos para maior transparência dos recursos utilizados na pandemia

A Comissão de Finanças, Orçamento, Controle e Fiscalização da Câmara Municipal de Natal aprovou nesta quarta-feira 9, projetos para que haja maior transparência nos recursos utilizados pelo Município no combate à Covid-19. Em reunião, os vereadores apreciaram, no total, 22 projetos para diferentes finalidades.

“Hoje designamos 19 projetos para relatorias e 22 foram apreciados tratando de acessibilidade, educação, transparência, entre outros. A Comissão tem trabalhado e gerado produtividade conseguindo zerar a a pauta do dia”, destacou o presidente da comissão, vereador Raniere Barbosa (Avante). Ele teve, inclusive, seu projeto nº 219/2021 aprovado para alterar a denominação da Avenida Acaraú, no bairro Potengi, para Avenida Benivaldo Azevedo da Mata.

Dois outros projetos garantem maior divulgação da utilização de recursos no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. “Relatei e apresentei parecer favorável ao projeto da vereadora Divaneide Basílio, para que seja feita a prestação de contas quinzenal pelo Poder Executivo, acerca de receitas e despesas com a pandemia porque o que a população mais precisa nesse momento é de transparência para saber o que está sendo feito, quanto e com o quê foi gasto”, destacou o vereador Anderson Lopes (SDD). O segundo projeto, é de autoria do vereador Felipe Alves (PSDB) e obriga a divulgação no portal da transparência dos valores das verbas recebidas pelo Município para o combate à pandemia.

Duas propostas de autoria do vereador Preto Aquino (PSD) trataram da acessibilidade. “Relatei o projeto que busca tornar os pontos de ônibus acessíveis para cadeirantes e pessoa com mobilidade reduzida. Natal tem que se modernizar em termos de transporte. Mudar a frota de ônibus velhos, dar condições dos moradores poderem esperar em coberturas decentes com bancos, iluminação”, disse o vereador Robério Paulino (PSOL). O outro projeto obriga a instalação de sinalização sonora nos elevadores da cidade, informando o andar em que se encontra o mesmo.

Entre outras matérias que passaram pela comissão estão a de n° 48/2021, do vereador Herberth Sena (PL), que institui o programa “Ruas de Cultura, Lazer e Esporte”, a de n° 74/2021, da vereadora Camila Araújo (PSD), que dispõe sobre a inclusão no Sistema de Saúde Municipal de políticas públicas de saúde que favoreçam o diagnóstico precoce e tratamento da fibromialgia; e a de n° 78/2021, da vereadora Ana Paula (PL), que institui a semana de conscientização sobre o lixo eletrônico.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.