BUSCAR
BUSCAR
Prisão
PGR apresenta denúncia contra deputado federal Daniel Silveira, que atacou STF
Acusação foi apresentada após o plenário manter a prisão em flagrante do parlamentar por crime inafiançável
Jornal do Commercio
18/02/2021 | 07:44

A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou uma denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) nesta quarta-feira (17). A acusação foi apresentada após o plenário manter a prisão em flagrante do parlamentar por crime inafiançável.

O deputado é acusado de praticar agressões verbais e graves ameaças contra ministros da Corte para favorecer interesse próprio em três ocasiões, no qual incita o emprego de violência e grave ameaça para tentar impedir o livre exercício dos Poderes Legislativo, por três vezes, e Judiciário, por duas vezes, e incitar a animosidade entre as Forças Armas e o STF por pelo menos uma vez.

Os técnicos da PGR trabalharam na construção da denúncia nessa terça-feira (16), quando Daniel Silveira foi preso por determinação do ministro Alexandre de Moraes, horas após divulgar um vídeo com apologia ao Ato Institucional 5 (AI-5) e discurso de ódio contra os integrantes da Corte.

De acordo com a denúncia da Procuradoria, os comportamentos do deputado configuram os crimes dos artigos 344 do Código Penal e do artigo 23, inciso II e inciso IV da Lei nº 7.170/1983 – este último combinado com o artigo 18 da mesma lei.

A denúncia, assinada pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, afirma que desde que passou a ser alvo da investigação, Daniel adotou como estratégia desferir agressões verbais e graves ameaças contra os ministros que irão apreciar o inquérito que apura a organização de atos antidemocrático nas redes sociais. O objetivo do deputado seria coagi-los.

Sede: Av. Hermes da Fonseca, 384 – Petropolis – Natal – RN – Cep. 59020-000
Telefone: (84) 3027-1690 / 3027-4415
Redação: (84) 98117-5384 - redacao@agorarn.com.br
Comercial: (84) 98117-1718 - publica@agorarn.com.br
Copyright Grupo Agora RN. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização prévia.